RAINHA

RAINHA

MENU

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

MENSAGEM DE NOSSO SENHOR DADA À LUZ AMPARO CUEVAS, EM EL ESCORIAL, ESPANHA, NO ANO DE 1989.


MENSAGEM DE NOSSO SENHOR DADA À LUZ AMPARO CUEVAS, EM EL ESCORIAL, ESPANHA, NO ANO DE 1989.



“Os sacerdotes precipitaram-se a fazer juízos contra a Minha Obra (as Minhas Aparições); no entanto, todo aquele que prejudicar a Minha Obra pagará por isso. Apressam-se a formular juízos, sendo levados a pensar, pelo seu orgulho e vaidade, que tais juízos são infalíveis. O seu orgulho leva-os também a pensar que são fortes e poderosos, que tudo podem. A sua soberba deixa-os cegos. É o que mais aflige o Meu Coração. As adulações que recebem do povo fazem perder as almas deles, convertem os sacerdotes em deuses e fazem-nos sentir fortes e poderosos, julgando que são os únicos que poderão transmitir a mensagem divina. Só que não falam do divino, mas do humano. O seu ‘eu’ não os deixa ver e leva-os, em cada dia que passa, a caminhar mais para as trevas. Querem estar entre os primeiros e ser adulados e glorificados como deuses na Terra.
Ai, Meus filhos, que contas tão rigorosas tereis de prestar a Deus! Eu estou a esgotar a Minha misericórdia e em breve virei aplicar a justiça sobre a terra. Não ouvirei lamentos nem terei compaixão das angústias dos homens. Estou a dar avisos por todo o globo terrestre para os homens se converterem, mas os homens, materializados, continuam mergulhados nas paixões e na desordem. Não querem saber [das Minhas advertências], pelo que a Minha vinda irá apanhá-los desprevenidos; e ai de quem não estiver preparado! E vós, almas consagradas, despertai desse sono tão profundo! Satanás mantém-vos enganadas e não reconheceis a ofensa ao vosso Deus nem as vossas culpas.
Em breve será a hora da Minha justiça, porque estou a derramar a misericórdia, mas os homens, ingratos, lançam-se no pecado e combatem-se no ódio, no egoísmo, precipitando-se nos pecados da carne. Dentro de pouco tempo não haverá compaixão. A Minha misericórdia esgota-se e a Minha justiça aproxima-se. Ai, homens ingratos, até onde chegastes com a perversidade do vosso mal! Convertestes a luz em trevas, Hoje venho revestido de majestade, mas cheio de tristeza, porque os homens não escutam os avisos da Minha Mãe. O mundo está repleto de ingratidão e de malícia, Minha filha. Os homens vivem manietados pelo pecado. Minha filha, a Minha agonia não durou apenas três horas! A Minha agonia durará até ao fim do mundo. E sabes quem Me torna essa agonia mais dura? Muitos dos Meus sacerdotes, das Minhas almas consagradas! Dei-lhes muito; são quem mais recebeu. Mas são os piores, os que mais mal correspondem ao Meu amor. Com toda a Minha autoridade, estou também a incumbir-te de lhes dizeres para saírem do sono letárgico em que caíram. O demónio levou-os a esse estado para se apoderar das suas almas, correspondem tão pouco a esse amor que tenho por eles! São ingratos, Minha filha! Abandonaram a oração e o sacrifício; sabes quem Me levou ao patíbulo da Cruz? Sabes muito bem quem foram os primeiros do meu povo, os sacerdotes! Não são cumpridores dos compromissos assumidos com Cristo, mas fariseus, hipócritas. A Humanidade não quer escutar as palavras da Minha Santíssima e Pura Mãe; Ela manifestou-Se em muitos lugares de Espanha, mas não crêem n'Ela. A Minha Mãe sofre muito por todos; está triste e chora por todos os pecadores e pede-Me continuamente que tenha piedade de todos, mas Eu respondi-Lhe: "E de Ti, Minha Mãe, quem tem piedade? Estão constantemente a blasfemar-Te, a caluniar-Te e a desprezar-Te?" A Minha Santa Mãe, com o manto de dor, quer redimir-vos a todos, em troca das Suas lágrimas e das Suas dores. Eu não posso ver sofrer assim a Minha Mãe; por isso, serei Eu Mesmo a mandar o Castigo a toda a Humanidade tão ingrata; mas diz-lhes que todos os que acreditarem, que não tenham medo, porque nenhum mal lhes acontecerá. Peço-vos que não a façais sofrer. Crede n'Ela, que Ela vos abrirá as portas do Céu, [e assim Ela poderá] tirar o manto de Dolorosa e colocar o Seu manto branco, com a vossa oração e com a vossa penitência. Pedi muito pelos que não crêem, pois o tempo do Castigo está muito próximo; a situação actual [do mundo] é muito grave. Diz a todos que rezem muito o santo Terço, para que seja aplacada a ira de Deus Pai. Os que estiverem com Deus e a Santíssima Virgem que não tenham medo, mas para todos os que não quiserem estar  na graça de Deus, será medonho.”

MENSAGEM DE NOSSA SENHORA DAS DORES EM EL ESCORIAL NO ANO DE 1981

“-Já sei que estás a pedir pelos sacerdotes. Muitos sacerdotes não são dignos nem sequer de uma oração; são os que estão a ofender constantemente o Meu Filho. Sim, Minha filha, alguns sacerdotes, ministros do Meu Filho, pela sua má vida, pelos seus erros e irreverências, pela sua má disposição ao celebrar os Santos Mistérios, pelo amor ao dinheiro, à honra e aos prazeres carecem da devida pureza. Os pecados das pessoas consagradas bradam ao Céu e atraem a vingança, e eis que a vingança está às suas portas, porque já não se encontra quase ninguém para implorar misericórdia e perdão para o povo, não há almas generosas, nem há quase ninguém digno de oferecer a Vítima sem Mancha ao Eterno em favor do mundo. Deus vai castigar dum modo sem precedentes.

            Ah, Minha filha! Pobres dos habitantes da terra e dos ministros da Igreja. Deus vai lançar o Seu Castigo e ninguém poderá subtrair-se a tantos males juntos. Sim, Minha filha, alguns sacerdotes ofendem muito o Meu Filho; muitos deles não são dignos de celebrar os Sagrados Mistérios da Eucaristia, pela sua falta de fé e pelas suas mãos manchadas de impurezas. Virá um grande Castigo sobre eles, pois têm ainda mais responsabilidade que os outros, porque estão a condenar muitas almas. Sim, Minha filha, certos chefes e guias do povo de Deus descuraram a oração e a penitência, e o demónio obscureceu as suas inteligências. Os maus livros serão abundantes sobre a terra; os espíritos das trevas espalharão por toda a parte o relaxamento universal em tudo o que exige o serviço de Deus. O Vigário do Meu Filho terá muito que sofrer, porque durante um tempo a Igreja será entregue a grandes perseguições; será o tempo das trevas; a Igreja terá uma crise horrorosa. Sim, Minha filha, abolir-se-á todo o poder civil e eclesiástico. Cada indivíduo terá de se guiar por si mesmo e impor-se aos seus semelhantes. Toda a justiça será abolida e em breve não se verá mais por todo o lado senão homicídios, ódios, discórdias, sem amor na Humanidade nem nas famílias.
            Sim, Minha filha, sim, muitos sacerdotes estão a destruir o amor ao Meu Filho, muitos, Minha filha. Muitas almas estão a condenar-se pelo mau exemplo de todos eles. O Meu Filho leva uma cruz muito pesada por todos eles. Não quero pensar no Castigo que se lhes avizinha. Rezai e fazei muitos sacrifícios.  Distribuí as Minhas mensagens por todos os lugares do mundo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário