segunda-feira, 3 de junho de 2019

20 MÁXIMAS DE SANTO AFONSO

Santo Afonso de Ligório e a Oração
 

1. Eu desejaria que todos os pregadores nada recomendassem tanto aos seus ouvintes como a oração.
2. Devemos rezar para saber o que Deus quer de nós e lhe pedir sua ajuda para cumprir a sua vontade.
3. Quem deixa a oração por causa do estudo não busca a Deus, mas a si mesmo.
4. A prece humilde consegue tudo de Deus.
5. Para vencermos as tentações temos necessidade absoluta da ajuda de Deus.
6. Quem não reza, é impossível que se salve. Não podemos alcançar a salvação sem o auxílio da graça de Deus.
7. No momento em que deixarmos de nos recomendar a Deus, o demônio nos vencerá.
8. O Senhor quer nos dar suas graças, mas quer que a peçamos; quer até mesmo ser importunado e como que constrangido com nossas orações.
9. Quando recorremos a Deus, tenhamos plena confiança de que Deus nos atenderá e alcançaremos aquilo que queremos.
10. É preciso que na oração mental nos preparemos para sofrer as contrariedades que nos possam sobrevir.
11. Na caminhada para Deus quem não avança, sempre retrocede arrastado pela correnteza de nossa natureza corrompida.
12. O que mais me causa dor é ver que os pregadores e confessores tão pouco se lembram de recomendar a oração a seus ouvintes e penitentes.
13. De que servem as pregações, as meditações e todos os outros meios aconselhados pelos mestres da vida espiritual, se faltar a oração, quando é certo que o Senhor diz “não conceder suas graças, senão a quem pedir ?” (Mt 7,7).
Leia também: O poder da Oração
10 Ensinamentos de Santo Afonso de Ligório, fundador dos Redentoristas
5 maneiras de reativar sua vida de oração
Defeitos a se evitar na oração
A importância da oração
14. Deus sabe como a oração é útil para conservar a humildade e para exercer a confiança.
15. Ninguém pode resistir às tentações impuras da carne, se não se recomenda a Deus no momento da tentação. (Santo Afonso)
16. Saber viver é saber rezar.
17. Este é e será o maior desespero no inferno: o poder ter alcançado a salvação com facilidade, pedindo as graças necessárias. E agora esses miseráveis não têm mais tempo de rezar.
18. São tão preciosas as nossas orações que Deus destinou os Anjos para lhe apresentarem imediatamente as que estamos fazendo.
19. A oração aplaca a justiça de Deus, porquanto Deus perdoa logo a quem com humildade lhe pede.
20. Sendo contínuas as tentações e os perigos de perdermos a amizade de Deus, contínuas também devem ser as nossas orações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário