domingo, 14 de março de 2021

O ASTRO EROS - DADOS CIENTÍFICOS

O ASTRO EROS:

O astro Eros é um asteroide de 33 quilometros de comprimento e tem a forma de uma batata longa, com 13 quilômetros de altura.
A sua composição principal é o Silício, o que o faz 2,6 vezes mais duro do que a Terra. 
Ele gira sobre si mesmo como um boomerang em alta velocidade e gira em volta da Terra numa órbita de aproximadamente 21 meses.

O prof. Dave Jewit da universidade UCLA de Astronomia explicou sobre os danos que um asteróide pode produzir num impacto com a Terra:
"Se tomarmos como exemplo um astro de 50 metros de extensao que vem em direção à Terra, a força do seu impacto seria de 600 vezes a energia da bomba de Hiroshima que equivalem a 10 milhoes de toneladas de TNT".

O Astro Eros porém é muito maior, ele tem 33 quilometros de extensão e gira sobre si mesmo, como um boomerang, aumentando o perigo.
O seu impacto na Terra portanto seria o equivalente a aproximadamente 396 mil bombas de Hiroshima.
Quando entra na atmosfera, por causa da atração da gravidade, ele aumenta drasticamente a sua velocidade e na sua explosão devido ao impacto, a sua temperatura pode chegar a 3000°Celsius!
Quando um asteroide de silício sofre este impacto, a potência é tal que o silicio é transformado em micro cristais de raríssima dureza e toxidade (chamados stishovites).
Se ainda depois de uma tal explosão algum ser humano ainda sobreviver, quando inaladas, estas partículas pequenas do mineral podem ficar alojadas em regiões do corpo como o esôfago e os pulmões.
Elas não se dissolvem, o que pode resultar em problemas como bronquite e a chamada silicose, uma condição caracterizada por falta de ar, febre, tosse e pele azulada.
O coração é submetido a um esforço maior que o normal porque tem  
que trabalhar com mais intensidade para garantir a oxigenação do organismo e disso decorrem consequências sobre esse órgão (insuficiência cardíaca, por exemplo).
A silicose não curada pode levar à morte*.
Segundo o cientista Alan Yuhas, o impacto de um asteróide na Terra pode provocar violentos tsunamis e tempestades de fogo, assim como o "Inverno de impacto". O inverno de impacto é um período de frio prolongado, devido ao bloqueio da radiação do sol causado pela formação de uma camada de poeiras de detritos ejetados na atmosfera depois do impacto, cinzas e outros materiais. Isso faria com que a temperatura global diminuísse drasticamente. Foi dito que um inverno de impacto poderia levar à extinção em massa.

Há também a probabilidade que o asteróide se despedaçe antes mesmo de atingir o solo, provocando assim uma chuva de fogo sobre a Terra.
(*: ufrgs/pneumopatias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário