quarta-feira, 31 de março de 2021

O AVISO

ASSIM SERÁ O AVISO: A ÚLTIMA ADVERTÊNCIA DE DEUS PARA A HUMANIDADE
"Para não apanhar a humanidade de surpresa, antes do Castigo haverá um Aviso. "É um ato de misericórdia de Deus". - explica Nossa Senhora. 
Por causa dele, muitos se converterão e levarão outros à conversão".
No que consistirá o Aviso podemos deduzir das dezenas de referências encontradas nas mensagens:
"Sobre vós virá um Aviso tão intenso que cada homem, mulher ou criança se sentirá queimar por dentro, mas, na verdade, o seu corpo não queimará. É apenas um aviso... O homem senti­rá que as próprias potências dos elementos sacudirão os fundamentos de seu ser. O choque produzido será tamanho que ninguém duvidará de que foi mandado por Deus. Alguns morrerão de susto (Segundo os intérpretes, todos experimentarão o Aviso de forma igual. Contudo, os elementos como o medo, a culpa e a mágoa variarão de acordo com cada pessoa. O que cada um sofrerá ou não durante o Aviso, vai depender exclusivamente da situação de sua alma.). Não falo isto para espalhar o medo, mas para prevenir sobre o que está por acontecer." (28/09/1974).
Em 21/04/1973, Verônica no êxtase descreveu assim o Aviso:
"É como se tudo estivesse explodindo no ar... Muito calor!, Sente-se como uma queimadura. Agora o céu está branquíssimo (A mesma expressão usada por Jacinta Marto, de Fátima, na carta à Irmã Godinho), enquanto o sol é uma enorme ciranda multicolorida. É como uma enorme explosão. Cada alma ouve uma voz, uma voz vinda de dentro. É o A viso final, antes do grande Castigo".
Em 30 de maio do mesmo ano, nova descrição:
"Eu vi o grande Aviso... Será uma gigantesca explosão no céu. Muitos acreditarão que chegou o fim do mundo. Por um breve tempo, você se sentirá como se estivesse em brasa. Se alguém morrer neste cataclisma, será de medo, porque não será algo físico. Será como uma explosão cósmica, mas que você sentirá apenas internamente. A graça do Pai fará então cada pessoa conhecer o que se passa com ela. Ou seja, o que fez para cair assim nas mãos de Lúcifer".
Na mensagem de 12 de junho de 1976, a Virgem volta a falar nessa "explosão interior":
"Haverá uma tremenda explosão, e o céu se desdobrará como um rolo. Essa força virá de dentro dos corações. A humanidade compreenderá o que significou ofender a Deus. Contudo, será de pouca duração." (De 5 a 15 minutos. Mas os efeitos (escuridão atmosférica, frio, turbulência, queda na energia elétrica...) poderão durar uma semana ou duas e até mais. Por isto se aconselha a prover um pequeno suprimento de víveres ou tomar qualquer outra medida que o bom senso de cada um julgar necessária, a fim de poder enfrentar essas difíceis condições), e dá uns conselhos práticos:
"Como depois do dia vem a noite, assim acontecerá com o Aviso. Tomai cuidado quando levantar o sol! Evitai olhar para o céu. O flash!, Fechai 
as janelas e permanecei em casa. Não vos arrisqueis a sair para fora da porta, porque não voltareis. Re­zai! Prostrai-vos por terra! Orai de mãos postas, suplicando a misericórdia do Pai." (Como toda profecia está condicionada à resposta do homem, pergunta-se: existe a possibilidade de um cancelamento do Aviso? Respondemos que dificilmente, por causa do estado deplorável da Igreja e do mundo. Ao invés de ser cancelado, tudo nos faz crer que ele virá com ainda maior intensidade. O mero fato de se provocarem entre 50 a 60 milhões de abortos por ano e de crescer dia a dia o culto público a Satanás, é razão suficiente para atestar o status criminoso da humanidade nos últimos tempos).        
"Como o Céu nos previne, haverá mortos por causa do medo. Também ocorrerá um incidente mundial que, por sua magnitude, paralisará todas as forças. Os que forem apanhados de surpresa se sentirão como se fosse o fim do mundo. Ou como se uma bomba atômica fosse detonada.
Será um dia de ajuste de contas, em que cada um ouvirá a voz de Deus falando em seu interior. O flash cósmico e outros fenômenos observáveis serão elementos acessórios. A verdadeira essência do Aviso será sobrenatural.
Toda pessoa que estiver na idade da razão verá exatamente como ofendeu a Deus em sua vida. Será como se fôssemos julgados naquele momento.
 Cada um terá assim uma antevisão de como será após a morte. Os que estiverem sem a graça de Deus experimentarão dor e desespero, pela sensação de serem banidos para sempre da face de Deus.
Em contrapartida, "os que estiverem em estado de graça nada terão a temer. Por isso, deveis limpar vossas almas de todo pecado mortal ou venial", pois qualquer resíduo de pecado será motivo de dor. Para isto, nada melhor do que uma confissão geral, a freqüência, se possível, diária à Eucaristia, a recitação cotidiana do terço, o uso do escapulário ou de medalha de Nossa Senhora. Também se aconselha a fixar uma cruz na parte externa da porta. Essas casas - explicou Jesus - "estarão sob a proteção de Deus, por causa do anjo da morte, que.. passará inevitavelmente". Desses todos "o Eterno Pai será seu escudo. Ele vos guiará, filhos, através dessas águas turbulentas".
Por fim a Virgem apela para a nossa responsabilidade como apóstolos dos últimos tempos:
"A quem muito foi dado, muito será cobrado. Não podeis ficar sentados, sorrindo, sem considerar o que se passa ao vosso lado. Deveis trabalhar no mundo, sem vos retirardes dele. Ninguém pode ficar satisfeito apenas com sua própria salvação." (27/09/1996).

Nenhum comentário:

Postar um comentário