segunda-feira, 30 de agosto de 2021

TESTEMUNHO DE CURA DE CARMEN COELHO

TESTEMUNHO DE CURA DA PEREGRINA CARMEM COELHO - GRANDE GRAÇA ALCANÇADA NO SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ:

Boa noite! Venho hoje com muita alegria dar o meu testemunho de cura do REUMATISMO NOS NERVOS, a quase 2 anos venho sofrendo com dores intensas nos meus nervos. Em maio de 2015 fui a consulta ao médico com fortes dores nos nervos, dores terríveis, ficava inchada e atacava principalmente os nervos do pescoço, os dedos das mãos e os joelhos, tinha dificuldades para subir as escadas em geral.

Fiz dois exames e os dois constataram que eu tinha o reumatismo nos meus nervos mas a 15 dias voltei a fazer os exames novamente para saber como estava, para minha ALEGRIA hoje dia 28/12/2017 fui ao médico levar meus exames e ele olhou e me disse: "você não tem mais reumatismo nos nervos você esta curada!"

Fiquei parada olhando para ele e me veio na memória o momento da HORA DA GRAÇA no dia 08 de dezembro de 2017 na FESTA DA IMACULADA CONCEIÇÃO EM JACAREÍ aonde pedia a NOSSA SENHORA a cura, que ela intercedesse junto ao seu filho JESUS pela minha cura do reumatismo nos nervos se fosse da vontade dela e de JESUS.

Então hoje quando o médico me disse: "você esta curada" fiquei muito feliz pois o reumatismo não tem cura e sim controle, até ele mesmo se supreendeu. Não via a hora de chegar em casa e escrever o meu testemunho por ter alcançado a grande graça. Só tenho que agradecer a você meu querido irmão e Pai espiritual Marcos Tadeu pelo seu sim, porque graças a ele hoje posso dar-te este testemunho de cura na Hora da Graça no Santuário das Aparições de Jacareí.

Obrigado mil vezes, obrigado, obrigado mãe do céu por eu ter concedido tamanha graça, eu que sou tão miseravél e pecadora mesmo assim como MÃE MARAVILHOSA que é me concedeu a graça.

Amém! Amém!

IMAGEM DA VIRGEM DE GUADALUPE FICA INTACTA NO MEIO DO FOGO

QUANDO PARECE QUE A FÉ ESTÁ PERDINDO ... Aconteceu na comunidade de La Florida, município de Ahome.
Bombeiros de Los Mochis vieram apagar o fogo em um choupo, quando chegaram perceberam que apenas parte da árvore não estava queimada. Ainda existe, gravada, uma pintura com a Virgem de Guadalupe, que se manteve intacta.
O bombeiro que apagou o incêndio, José Manuel Rivera Valenzuela, que estava acompanhado do bombeiro Nicolás Espinoza, confessou a #Mercurio, a surpresa que ficaram com o que nunca tinham visto e vivenciado.
“Ficámos ali a observá-la um pouco antes de apagar o fogo, fiquei atordoado”, diz José Manuel ...

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

AS DORES MENTAIS DE JESUS REVELADAS À SANTA CAMILA VARANNO

🌺🌺AS DORES MENTAIS DE JESUS reveladas a Santa Camila Batista Varani🌺🌺

As Dores Mentais de Jesus em sua Paixão (Livro)


INTRODUÇÃO

Camila Batista Varani, filha de Júlio César, Senhor de Camerino, monja Clarissa do Mosteiro de Santa Maria Nova (atualmente Santa Clara) em Camerino, escreveu este breve tratado por ordem expressa de Jesus, em agosto de 1448, e o endereçou à Irmã Pacífica Benedetti, então sua abadessa.


A origem desta obra é narrada pela própria Autora em sua Autobiografia[1]. Eis o que ela nos conta: “Um dia, mal havia me colocado em oração, logo me foi dito: ‘Vá e escreva aquelas dores mentais da Paixão que tu sabes’. Eu me desculpei e disse: ‘Meu Senhor, não sei nem mesmo por onde começar. Pois não quero dizer de nenhum modo que estas coisas são minhas.’ Foi-me dito: ‘Comece assim: Houve uma alma muito desejosa de nutrir-se...’ e etc...’ E foram-me ditadas duas páginas.


Logo levantei-me e obedeci a tal ordem. As palavras eram-me tão abundantes que não pensava naquilo que queria dizer”.


A Bem-aventurada, na sua profundíssima humildade, termina com uma amarga reflexão: “Quão penosa notícia foi para mim aquela ordem, quase como se Jesus quisesse dizer-me: ‘Eu vejo que o vaso de tua alma é muito sujo. Assim, exala o bálsamo das minhas dores mentais, expande-o sobre os outros, porque a ti, infecta, não podem mais agradar...’ Eis porque as escrevi”[2].


AS DORES MENTAIS DE JESUS NA SUA PAIXÃO


As páginas seguintes se referem às Dores mentais (dores da alma, do coração) de Cristo bendito.


Após voltar de Urbino a Camerino, falava seguidamente com minhas co-irmãs, para a consolação delas e minha. Dizia ter ouvido estas considerações de uma monja de Urbino, para que não pensassem que fosse farinha do meu saco. Irmã Pacífica muitas e muitas vezes me pediu para colocá-las por escrito. Protelava, dizendo que escreveria somente após a morte daquela santa irmã.

Quando, por ordem expressa de Jesus, preparei-me para escrever, enderecei estas páginas à Irmã Pacífica Benedetti, que era então a minha abadessa. Escrevi ter recebido a revelação de uma piedosa monja de Urbino. Para dar crédito à ficção, ia repetindo: “aquela alma santa, aquela alma bem-aventurada...me disse assim”.


***********


Estas devotíssimas considerações sobre as dores mentais de Jesus Cristo na sua Paixão foram comunicadas pelo próprio Deus, pela sua misericórdia e graça, a uma santa monja de nossa Ordem de Santa Clara.


Esta irmã falava seguidamente comigo. Eu as dirijo fielmente para a utilidade das almas enamoradas da Paixão de Jesus Cristo.


Primeira dor mental de Jesus: pelas almas que se perdem

Houve uma alma muito desejosa de nutrir-se e saciar-se dos alimentos amaríssimos da Paixão do amantíssimo e doce Jesus, a qual, após muitos anos de ardente oração, por Sua graça admirável, foi introduzida pelo próprio Jesus no mar amaríssimo de seu Coração apaixonado.


Ela me dizia — enfim — que Jesus muitas e muitas vezes a havia imerso naquele imenso mar, ao ponto de fazê-la implorar: “Não mais, Senhor, não mais, que tanto sofrimento não posso suportar”. Isso, creio, porque Jesus sempre concede com abundância e benignidade a quem lhe pede com humildade e perseverança.


Aquela alma bendita me dizia que na oração pedia seguidamente a Deus com grande intensidade: “Ó meu Senhor, eu te peço que tu me introduzas no santíssimo tálamo de tuas dores mentais. Mergulha-me naquele mar amaríssimo, pois ali desejo morrer se agrada a ti, doce vida e amor meu. Diga-me Jesus, esperança minha: quanto foi grande a dor do teu amantíssimo coração ?”


E Jesus bendito lhe dizia: “Sabe quanto foi grande a minha dor? Foi grande como é grande o amor que tenho pelos seres humanos”.


Aquela monja me confiou que já outras vezes Deus a havia feito compreender, na medida do possível, a imensidão de seu Amor pelos seres humanos. Revelou-me coisas tão belas e devotas; porém ser-me-ia muito demorado escrevê-las.
Quando o Senhor lhe dizia: “Tão grande foi a dor quanto é grande o Amor que tenho pelos seres humanos”, pela intensidade de amor que Deus lhe comunicava, caía em delírio; era constrangida a apoiar a cabeça por causa da fadiga que lhe apertava o coração. Somente após bastante tempo recuperava as forças e então pedia assim: “Ó meu Deus, tu me disseste quão grande foi a tua dor, dize-me agora quantas penas sofreste no teu coração?”


E Jesus docemente lhe respondia: “Sabes, minha filha, foram inumeráveis e infinitas, porque inumeráveis são as almas que se separam de mim por causa do pecado. São membros que se desarticulam de mim, sua Cabeça, tantas vezes quantas pecam gravemente. Esta é a pena mais cruel que sofro no meu coração: a desarticulação dos meus membros. Pensa na dor atroz daquele que é martirizado, ao qual são arrancados os membros. Considera  que martírio foi o meu, à visão de tantas almas perdidas, separadas de mim.


A separação de um membro espiritual é tanto mais dolorosa quanto a alma é mais preciosa do que o corpo. A preciosidade da alma nem tu nem nenhuma pessoa poderá compreender plenamente. Somente eu conheço a nobreza da alma e a vileza e miséria do corpo; porque somente eu criei a uma e a outro. Nem tu, nem outra criatura nenhuma será capaz de compreender a tortura crudelíssima sofrida pela separação de membros tão caros a mim.


Quanto mais grave o pecado, mais atroz é a minha pena. Sabendo que a vontade perversa deles será eterna e, por isso, eterno o seu tormento, era imensa a angústia que me atravessava o coração. Aquelas almas diletas nunca mais estarão unidas e conjugadas a mim, sua Cabeça. Este “nunca, nunca, nunca mais” é aquilo que atormenta e atormentará eternamente, mais do que qualquer outro sofrimento, aquelas almas desventuradas.


Este “nunca, nunca” me causava uma pena tão aguda, que teria escolhido viver, não só uma vez, mas infinitas vezes, todas as separações que foram, que são e serão. Vivê-las-ias todas  para dar, ainda que fosse a uma só alma, a felicidade de reunir-se aos eleitos que viverão eternamente em espírito de vida, procedente de mim que dou a vida a cada ser vivo.


Considera quanto me é preciosa uma alma se, para aproximá-la de mim, quereria viver todas as minhas dores, não uma vez, mas infinitas vezes. E este “nunca, nunca” aflige tanto aquelas pobres almas que sofreriam mil infinitas penas para poder reunirem-se a mim, sua Cabeça, por uma vez ou ao menos por um instante. A intensidade da pena é, pois, proporcional à gravidade da culpa. Assim foi o meu sofrimento pela separação.


Como este “nunca, nunca” afligia a mim mais do que tudo, assim a minha justiça quer que este “nunca, nunca” atormente eternamente os perdidos mais do que qualquer outro mal. Pensa quantas dores repercutiram no meu coração durante a minha Paixão até minha morte por todas as almas perdidas”.


Então — assim continuava aquela alma bendita — nascia em minha alma um forte desejo, por divina inspiração, de expor minha perplexidade. Por isso, com grande temor e reverência, e junto a grande simplicidade e confiança, lhe disse: “Ó meu doce, doloroso Jesus. Ouvi dizer que tu, meu apaixonado Deus, sentiste em ti as penas de todos os perdidos. Queria saber se tu sofreste verdadeiramente todos os tormentos do inferno como: frio, calor, fogo, os espasmos dos membros batidos e despedaçados pelos espíritos infernais. Dize-me, Senhor meu: sentiste tudo isso? Meu Jesus, derrete meu coração só ao pensar em tua grande bondade. Tu falas com tanta doçura e condescendência a quem te procura e te quer!”


Então Jesus, benigno, lhe respondia graciosamente e a ela parecia que as suas perguntas não o desagradassem. “Minha filha, eu não senti todos os tormentos dos perdidos do modo que disseste, pois eram membros mortos, arrancados de mim, sua Cabeça. Eis um exemplo: se tivesses uma mão ou qualquer outro membro arrancado de ti, tu sentirias grande, indizível dor, enquanto lhe é cortado ou arrancado.
Mas quando aquele membro fosse separado de todo, mesmo se batido, colocado no fogo, despedaçado por cães e lobos, não sentirias nenhuma dor, pois é membro morto, pútrido, completamente separado do corpo. Afligir-te-ias, porém, vendo-o batido, queimado, devorado, etc., pois é tua carne.


Assim foi para mim. Enquanto durou a separação, mas juntamente a esperança de vida, senti em mim infinita pena e também todos os afãs que aquelas almas sofreram nesta vida; pois até a morte deles não diminuía a esperança de que poderiam se reunir a mim. Mas depois da morte, não senti  mais pena alguma, porque então eram membros mortos, separados e excluídos eternamente de viverem em mim, verdadeira Vida. Profundo sofrimento, porém, era ver no fogo eterno, entre indizíveis tormentos, almas que foram meus membros.


Esta é a dor mental que sofri pelos perdidos”.


segunda dor mental de Jesus: pelos eleitos

“A outra dor que me perpassou o coração foi pelos eleitos. Sabes, filha, a mesma dor que provei pelos perdidos me dilacerou também pelos eleitos, pois pecando mortalmente se separaram temporariamente de mim. Como era grande meu amor pelos membros eleitos, que com boas obras se uniam a mim — sua Vida — e de mim se separavam pecando, do mesmo modo era grande a dor que eu sentia.


A minha dor diferia daquela que sentia pelos perdidos somente nisto: para os perdidos, membros mortos e desligados de mim não sentia pena alguma; com os eleitos, em vida e após a morte, condividia cada sofrimento e amargura, isto é, os tormentos de todos os mártires, as penitências de todos os penitentes, as tentações dos tentados, as doenças, as perseguições, os exílios, etc. Senti vivamente cada pena dos eleitos como tu sentirias se te furassem um olho, uma mão, um pé.


Pensa quantos foram os mártires e quantas as torturas que cada um deles sofreu, quantos foram os sofrimentos de todos os eleitos e a variedade das suas penas. Se tivesses mil olhos, mil mãos, mil pés e mil outros membros e em cada um sentisse mil penas, não seria refinado suplício?


Os meus membros, minha filha, não foram nem mil, nem milhares, mas infinitos. As várias penas não foram milhares, mas infinitas, porque inumeráveis foram os sofrimentos dos mártires, das virgens, dos confessores e de todos os outros eleitos.


Como jamais poderás compreender quais e quantas são as formas de beatitude e glória e os prêmios preparados no Paraíso para os justos, assim não é possível que compreendas quais e quantas são as penas mentais sofridas por mim pelos eleitos. Por justiça divina, beatitude, glória e prêmios serão proporcionais às penas sofridas.


Eu senti sobre mim em quantidade e qualidade toda a intensidade das penas que os justos sofreram no Purgatório. E isto porque os eleitos não eram membros pútridos, separados de mim como os perdidos. Eram membros vitais que viviam em mim, Espírito de Vida, prevenidos com a minha graça e benção.


Como tu sentirias viva dor por cada batida ou rasgo feito a um membro teu, que está deslocado e despedaçado até ser colocado no lugar, assim eu sentia em mim todos os tormentos que no Purgatório sofreram os meu membros eleitos, pois eram vivos e destinados a reunir-se a mim, sua Cabeça.


Entre as penas infernais, e aquelas do Purgatório, há somente esta diferença: aquelas são eternas e estas temporárias; no Purgatório as almas sofrem de boa vontade, com alegria e paz, rendendo graças a mim, suma justiça. Isto queria dizer-te da pena mental sofrida pelos eleitos”.


Quisesse Deus que pudesse recordar-me das devotas palavras que ouvi daquela alma santa enquanto, chorando amargamente, dizia-me ser capaz de compreender — na medida que era agradável ao Senhor — a gravidade e o horror do pecado. Quanta pena, quanto martírio havia dado ao seu amantíssimo Jesus, separando-se dele, sumo Bem, para unir-se às coisas vis deste mundo!
Recordo-me de que, entre muitas lágrimas, assim se exprimia: “Ó meu Deus, quão grandes e infinitas penas te dei, salva-me, que sou uma condenada. Ó Senhor, nunca teria pecado, nem mesmo venialmente, se soubesse o quanto o pecado te ofende. Porém, sei que faria até pior, se tua mão não me sustivesse. São tantas estas tuas penas, meu doce e benigno Senhor, que tu não pareces mais um Deus, mas antes um ‘inferno’ de penas amorosas”. Assim, por santa simplicidade, aquela alma bendita muitas vezes o chamava.


Terceira dor mental de Jesus: pela santíssima virgem, sua mãe

Então, o amorosíssimo e bendito Jesus assim continuava: “Escuta, minha filha. Devo dizer-te coisas amaríssimas; a dor da minha Mãe Imaculada foi o agudo punhal que passou e traspassou minha alma. Ela esteve tão aflita e amargurada por minha Paixão e Morte como nenhuma pessoa viva esteve ou estará.


Por isso no Paraíso nós[3] elevamos Maria, sublimada e premiada sobre todas as criaturas humanas e angélicas. Agimos sempre assim. Quanto mais a criatura é humilhada, aflita, aniquilada neste mundo por meu Amor, tanto mais por divina justiça é elevada e glorificada no Reino dos Céus.


Como neste mundo não houve pessoa mais angustiada do que minha santíssima Mãe, assim no Céu não há e nunca haverá alguém semelhante a ela na glória.


Como na terra a minha Mãe apenas foi a segunda depois de mim nas aflições e penas, assim o é também no Céu em poder e glória, porém sem a minha divindade, da qual partícipes somente Nós, Pai, Filho e Espírito Santo. Todos os sofrimentos e dores que eu — homem Deus — suportei, sofreu-os também a minha diletíssima Mãe. Eu em grau mais alto e perfeito, porque Deus e homem, e ela como simples criatura.


Tanto me angustiou a sua dor que, se fosse agradável ao meu Eterno Pai, escolheria sentir em dobro todos os tormentos da Paixão para tirar de minha Mãe cada sofrimento. Mas, embora implorasse com inúmeras lágrimas ao Pai Celeste esta graça, não me foi concedida, pois o meu infinito martírio deveria acontecer sem nenhuma consolação”.


Então aquela santa monja confiava a mim, Irmã Batista, que se lhe despedaçava o coração, considerando a dor imensa da gloriosíssima Virgem, e não conseguia murmurar outra coisa além destas palavras: “Ó Mãe de Deus, não quero mais chamar-te Mãe de Deus, mas Mãe das penas, Mãe das dores, Mãe de todas as aflições que jamais se poderão dizer nem pensar. Se o teu Filho é um abismo de dor, com que outro nome poderei chamar-te, a não ser Mãe das dores?”


E assim continuava: “Não mais, meu Senhor, não mais! Não digas mais nada das dores de tua bendita Mãe, pois sinto não podê-las suportar. Basta-me isto por toda a vida, mesmo se devesse viver por mil anos”.


quarta dor mental de Jesus: pela enamorada discípula madalena

Jesus, vendo aquela monja tão angustiada, não insistiu mais sobre as penas de sua Mãe e começou a dizer: “Podes tu medir as dores que provei pelas penas e aflições de minha dileta discípula e caríssima filha Maria Madalena? Nem tu, nem outros poderão  compreender a minha perfeição, Mestre amante, e a dileção e a bondade dela, discípula amada. Talvez, quem amasse alguém e fosse correspondido pudesse entender alguma coisa, se tivesse a experiência de um amor santo e espiritual. Mas um amor assim perfeito não existe sobre a terra porque não se encontrará mais um tal Mestre e mesmo uma tal discípula.


Excetuada minha santíssima Mãe, não existe pessoa que mais sofreu pela minha Paixão e morte, como Maria Madalena. Se minha Santíssima Mãe lá estivesse, depois de minha Ressurreição, apareceria a ela, antes de Madalena. Como Madalena foi a mais aflita depois de minha bendita Mãe, assim, depois de minha dolorosíssima Mãe foi ela a mais consolada.


No doce repouso que João, ‘meu dileto discípulo’ gozou sobre o meu sacratíssimo Coração na última Ceia, eu o fiz prever a minha gloriosa Ressurreição e o imenso fruto dado aos homens pela minha Paixão e Morte. Embora João sofresse  mais do que todos os outros discípulos, não penses que a sua dor superasse aquela da enamorada Madalena.
Ela não possuía a capacidade de compreender coisas altas e profundas como João, o qual, embora sofrendo, não impediu a minha Paixão e Morte, porque conhecia o grande bem que viria depois.


Não era assim para Madalena. Vendo-me morto, parecia a ela que faltasse o céu e a terra, porque somente eu era sua esperança, a sua paz e toda a sua consolação. Ela, ‘sem ordem nem medida’ me amava, por isso ‘sem ordem nem medida’ foi a sua dor, que eu conheci plenamente e senti em meu ânimo, pois dela recebi toda a ternura que pode vir de um amor santo e espiritual; ela me amava perdidamente.


Os meus  discípulos, ainda não desprendidos das coisas terrenas, retornaram às suas redes, mas esta santa pecadora não retornou ao mundo, mas totalmente inflamada e flamejante de santo desejo, não podendo mais ver-me vivo, ansiosamente me procurava morto. Nenhuma criatura poderia, então, amar e gozar, a não ser o seu Mestre, vivo ou morto.


Vês que, para reencontrar-me morto, Madalena deixou até mesmo a companhia e a presença viva de minha diletíssima Mãe, que é a mais amável que se possa ter neste  mundo. Para Madalena, não aparecia nada, nem mesmo a visão e as doces conversas com os Anjos. Assim cada alma, quando me ama intensamente,  não se aquieta e nem repousa com nenhuma outra presença, mas somente em mim, seu Deus amado.


Tão grande foi a dor desta minha discípula dileta, que muitas vezes teria morrido se não a sustentasse com minha Força e Graça. A sua dor imensa repercutia agudamente no meu apaixonado coração e intensificava minhas penas. Não permiti, porém, que lhe fosse aliviada tanta dor, porque queria fazer dela aquilo que realmente ela foi: a apóstola dos Apóstolos. Foi ela, com efeito, que anunciou a verdade de minha gloriosa Redenção aos Apóstolos, como estes o fizeram, depois, a todo mundo.


Queria fazer dela, como de fato a fiz, modelo, espelho e norma de vida contemplativa vivida na solidão e no segredo. Nesta contemplação escondida, Madalena viveu trinta e três anos, sentindo e gozando os últimos efeitos do amor, o quanto é possível gozar e sentir nesta vida mortal”.


quinta dor mental de JESUS: pelos amados discípulos

“Outra dor que me feria a alma era a lembrança do colégio dos Apóstolos; colunas do céu, fundamento da minha Igreja, ovelhinhas sem pastor. Vi-os andarem dispersos, sentia todas as penas e os martírios que por mim suportariam. Nunca um pai amou tanto seus próprios  filhos, nem irmão aos irmãos, nem mestre os próprios discípulos, quanto eu amei estes meus amantíssimos filhos, irmãos e discípulos, os Apóstolos.


Embora eu tenha amado e ame sempre todas as criaturas com amor infinito, todavia amava com amor particular os irmãos com os quais vivi. Assim, particular dor sofreu por eles a minha apaixonada alma. Mais por eles do que por mim, repeti aquelas amargas palavras: ‘A a minha alma está triste até a morte’.


Deixava-os privados de seu pai e mestre; esta separação me angustiava tanto, quase como uma segunda morte. Seria bem duro de coração quem não chorasse, relembrando e meditando as doces palavras que dirigi aos meus Apóstolos no último discurso na Ceia do adeus. Aquelas palavras brotavam do profundo do meu coração. Parecia que quisessem arrebentar no peito por causa do amor.


Vi quem seria crucificado vivo por causa do meu nome, quem seria esfolado vivo, quem seria decapitado, todos aqueles que por amor a mim sofreriam cruéis martírios. Esta visão foi de grande dor para mim.”


E Jesus continuava: “Pensa, minha filha, quanto sofrerias se uma pessoa amada santamente por ti, fosse injuriada e maltratada por tua causa. Mas eu, para meus Apóstolos, fui causa não somente de injúria, mas de atrozes torturas e de morte; não somente para um, mas para todos. Não há imagem que possa mostrar-te a amplitude desta minha dor.”


Sexta dor mental de Jesus: pelo amado discípulo judas, o traidor

“Uma outra dor íntima traspassava o meu coração apaixonado. Uma faca com três pontas agudíssimas e envenenadas me penetrava na alma amargurada: a ingratidão e a perfídia de meu discípulo traidor Judas, por mim tão amado; a dureza e esquecimento de meu povo eleito e predileto, o povo judeu, a cegueira e maldade de todas as criaturas que existiram, existem e existirão.


Considera quanto foi grande a minha pena pela ingratidão de Judas; eu o havia escolhido entre o número dos meus apóstolos, perdoei todos os seus pecados, fiz dele realizador de milagres, dispensador dos bens de nossa família apostólica. Sempre demonstrei-lhe particular amor para desviá-lo de seus maus propósitos. Mas quanto mais amor lhe dedicava, sempre mais maquinava traição. Quanto me amargurava a cegueira e dureza de seu coração! Quando, humilde e amorosamente, inclinei-me diante dele para lavar-lhe os pés, o meu coração não pode reprimir um pranto cheio de amargura.


E dos meus olhos saiam rios de cálidas lágrimas, enquanto minha alma ia repetindo: ‘Ó Judas, que te fiz para que tu me traias? Ó Judas, desventurado discípulo, é este o último sinal de amor; porque tu te afastas assim do teu pai e mestre? Ó judas, se queres trinta denários, porque não vais até minha e tua Mãe? Ela venderá a si mesma para libertar a ti e a mim deste grande perigo e da morte. Ó discípulo ingrato, eu com tanto amor te beijo os pés e tu, com vil traição me beijarás a boca? Que troca! Choro tua perdição, caro e dileto filho, não a minha paixão e morte, pois para isso vim a este mundo.


Estas palavras e outras semelhantes dirigia a ele com o coração, regando-lhe os pés com abundantes lágrimas. Mas ele não se dava conta, porque eu estava ajoelhado à sua frente com a cabeça inclinada, no ato de lavar-lhe os pés, e meus longos cabelos cobriam meu rosto repleto de lágrimas.


Mas meu amado discípulo João, que acompanhava e notava cada ato meu, percebeu bem o meu amoroso pranto. Compreendeu que cada lágrima minha procedia da ternura do amor. Como um pai, perto da morte, quer prestar um extremo serviço ao filho único, assim também eu o fiz. Lavei e beijei os pés de Judas, meu filho, e com grande ternura os aproximei e os estreitei junto à minha sacratíssima face.


João, águia que voa mais alto que todos, mais morto que vivo por causa do estupor e da admiração, guardava todos os meus gestos. Alma sensibilíssima, foi o último diante do qual me ajoelhei para lavar-lhe os pés. Quando me viu ao chão, abraçou-me e ficou estreitado junto a mim, fundindo as suas lágrimas às minhas. Sem voz me falava, dizendo: ‘Ó caro mestre, irmão, pai, meu Senhor e meu Deus, como pudeste lavar e beijar com tua sacratíssima boca os pés daquele cão traidor? Ó meu Jesus, querido mestre! Tu nos deixas um exemplo perfeito, mas nós pobrezinhos, que faremos sem ti, que és todo o nosso bem? Que fará, que dirá a tua desventurada Mãe quando lhe contar esta tua infinita humildade? A tua bondade me despedaça o coração. Porque queres lavar-me estes pés cheios de lama e pó e os queres beijar com tua dulcíssima boca? Ó meu Deus, estes novos sinais de amor são para mim sinais certos de infinita dor’. Ditas estas e outras palavras, que comoveriam um coração de pedra, com muita vergonha e reverência, João abandonou os pés entre as minhas mãos e deixou-se lavar”.


E  voltando-se sempre àquela santa monja, Jesus concluiu assim: “Disse a ti estas coisas para fazer-te compreender a profunda dor que me afligiu pela ingratidão de Judas, o traidor, que recompensou com vil esquecimento os sinais de particular preferência que lhe dei sempre até à última hora”.


Sétima dor mental de Jesus: por seu predileto povo Judaico

“Pensa, minha filha, quanto me afligiu e traspassou a alma a ingratidão e obstinação do povo judaico. Eu o fiz grande; povo santo e sacerdotal, escolhido como minha parte e herança sobre todos os povos da terra. Libertei-o da escravidão do Egito, das mãos do Faraó. Guiei-o a pés secos através do Mar Vermelho.
Fui para ele coluna de nuvens durante o dia e luz durante a noite, alimentei-o durante quarenta anos com o maná. Sobre o Monte Sinai lhes dei a santa lei; tornei-o vitorioso contra seus inimigos. No meio daquele povo tomei carne humana; por toda a minha vida eduquei-os, ensinando o caminho do Céu. Naqueles anos fiz para eles vários milagres: iluminei os cegos, fiz ouvir os surdos, curei os paralíticos e enfim dei novamente a vida também aos mortos.


Quando entendi que com tanto furor invocavam a libertação de Barrabás e queriam que eu fosse crucificado e morto, parecia que meu coração arrebentasse.

quarta-feira, 25 de agosto de 2021

MESSAGGIO DI NOSTRA SIGNORA 22 AGOSTO 2021


 

JACAREÍ, 22 AGOSTO 2021


ANNIVERSARIO DELLE APPARIZIONI DI KNOCK E DELLA REGINA DEL CIELO E DELLA TERRA


MESSAGGIO DI NOSTRA SIGNORA REGINA E MESSAGGERO DI PACE


ALLE APPARIZIONI DI JACAREÍ SP BRAZIL


AL VEGGENTE MARCOS TADEU




https://www.youtube.com/watch?v=sW4QqxrHWhc&t=1172s




(Marcos): "Sia lodato per sempre Gesù, Maria e Giuseppe!


Dirò di sì!


Sì, lo farò.


Non ci sono ancora riuscito, ma nei prossimi giorni lo farò. Sono sicuro che ce la farò.


Sì, lo farò!"




(Maria Santissima): "Cari figli, ascoltate il messaggio che vi do per bocca del mio servo: io sono la Regina del Cielo e della Terra, e come tale, sono seduta alla destra di mio figlio in cielo. Posso fare tutto con il Cuore di Gesù; lui non mi nega niente, niente, perché sulla terra non gli ho negato niente. Ho sofferto con lui e per lui, sono stata la Corredentrice nell'opera di salvezza dell'umanità, mi sono data completamente a lui e al piano misericordioso del Padre per la salvezza del mondo intero.


Perciò mio figlio non mi nega nulla, perché tutte le grazie che i miei devoti, i miei figli mi chiedono le fa più come un favore fatto a me che come un favore fatto a loro.


Perciò, tutto, tutto ciò di cui hai bisogno, vieni da me, chiedimelo, io parlerò a mio figlio e lui non negherà nulla.


Io sono la Regina del Cielo e della Terra, voglio che continuiate a pregare il Rosario ogni giorno. In questi tempi di grande male, di predominio del male e del peccato, solo una grande forza di Rosari può salvare la Terra, può salvare questa povera umanità perduta.


L'ho detto tante volte e lo ripeto ancora una volta figli miei: solo il Rosario può salvare le famiglie che stanno cadendo a pezzi, solo il Rosario può salvare i giovani che sono completamente persi nelle dipendenze, completamente disorientati, senza alcun senso per vivere.


Solo il Rosario può salvare questa povera umanità che ogni giorno si allontana di più dal Signore e si scava l'abisso della distruzione e della perdizione.


Pregare il mio rosario in ogni momento e luogo, percorrere tutti i sentieri portando i miei messaggi d'amore ai miei figli. Perché solo quando sentiranno i miei messaggi capiranno quanto li amo, capiranno quanto soffro per la perdita di ognuno di loro. E allora sentiranno il bisogno di amarmi, di consolarmi, di corrispondere al mio amore e di rinunciare a tutto, a tutto ciò che li allontana da me e da mio figlio Gesù.


Sì, ci saranno gravi conflitti nel mondo, ma i giusti trionferanno e io sarò con tutti gli eletti per dare loro la forza di perseverare fino alla fine.


Sì, mio amato figlio Mark, grazie ancora una volta per aver fatto questi due film della mia Apparizione a Knock e anche a Lourdes per i miei figli.


Non mi stancherò mai di dire: mentre tutti cercavano solo la realizzazione dei loro desideri personali, tu hai dedicato giorni, settimane, mesi, anni della tua vita facendo non solo questi, ma tutti, tutti i film, tutti i rosari, tutti i rosari e le ore di preghiera che hai fatto per farmi conoscere e amare da tutti i miei figli.


E tu ci sei riuscito, i miei figli oggi sanno dell'esistenza del mio Santuario di Lourdes, di Knock, di Caravaggio, di Lichen, di Castelpetroso, La Salette e tutti gli altri. I miei figli capiscono che ogni mia apparizione è un atto di estremo amore del mio cuore per loro, è un estremo tentativo dell'amore di mia Madre di svegliarli, di toglierli dalla strada sbagliata, di chiamarli alla via della conversione, della salvezza.


 Prometto di effondere tutte le grazie del mio Cuore come tu mi hai chiesto: prima di tutto su tuo padre, poi su tutti quelli che sono qui e sui pellegrini, i miei figli che vengono qui a pregarmi con tanto amore.


Do a tutti i presenti qui 33 benedizioni speciali e per vostro padre Carlos Tadeu do ora 42.708 benedizioni che riceverà ogni anno, nell'anniversario delle mie apparizioni a Knock il 21 agosto per 5 anni consecutivi.


Così, ricompenso tutti i tuoi sforzi, il tuo lavoro e il tuo amore versando le grazie sul Padre che ti ho dato e che ami tanto e sui miei figli qui presenti, per i quali preghi tanto, ti sacrifichi e che anche tu ami tanto e ai quali hai dedicato la tua vita per salvarli, per aiutarli.


Così il mio Cuore può riversare i flussi della mia grazia su di voi e su questo luogo che mi è caro e su ciascuno dei miei figli che sono qui e che io stesso ho scelto con grande amore.


Inoltre, su di voi oggi effettuo 35 benedizioni speciali, che riceverete il mese prossimo, sempre il 21 e anche il 21 novembre, festa della mia Presentazione al Tempio.


Vai avanti! Continua a mostrare ai miei figli tutta la mia gloria, mostra loro la bellezza delle mie apparizioni, le conversioni e le grazie che faccio nei luoghi dove appaio, affinché poi capiscano e comprendano il mio amore e mi dicano di sì.


Hai agito bene, hai lavorato bene ieri e l'altro ieri, hai lavorato per la mia gloria tutto il giorno e anche quelli che hanno lavorato con te tutto il giorno per la mia casa, per il mio Santuario, per la mia gloria hanno lavorato bene. La mia benedizione materna scende su di voi.


Continua a seguire il cammino di preghiera, sacrificio e penitenza che ti ho mostrato. Sono apparsa a Knock come la regina vittoriosa del mondo, più luminosa del sole, per dirvi, figli miei, nella grande tempesta che state vivendo, che passa ora. Io sono presente come ero presente quella notte di tempesta a Knock e non permetterò che questa tempesta prevalga su di voi e duri per sempre.


Riporterò la calma, la tranquillità, la pace! Abbiate fiducia in me!


Pregare, confidare, sperare!


Pregate, pregate, pregate con fiducia, senza preoccuparvi di come faccio le cose o quando le faccio, come le farò, come agirò nelle vostre vite. Lascia queste preoccupazioni a me, tu prega solo, fai il meglio che puoi e io farò il resto.


Chiedo tutto ai miei figli consacrati, fiducia totale, abbandono totale nelle mie mani, docilità totale alla mia voce. Vi chiedo di imitare mio figlio Gesù e di lasciarvi portare nelle mie braccia, come lui si è lasciato portare e io vi porterò. Allora non vi stancherete sulla strada del cielo, perché non sarete più voi a camminare con la forza dei vostri piedi, ma io che vi porterò in braccio. Allora, il cammino sarà più liscio, più leggero, e tu arriverai alla fine tra le mie braccia, ed entrerai in Paradiso gloriosamente.


Continuate a pregare tutte le Ore di Preghiera che vi ho chiesto, e anche il Rosario delle mie Lacrime. Prega il Rosario della Pace n. 7 per due giorni di seguito questa settimana, e la prossima settimana prega il Rosario della Pace n. 5 per tre giorni di seguito.


In questo modo io darò alle vostre anime la mia pace materna e voi vedrete la mia gloria e farete conoscere la mia gloria al mondo.


Date dunque 2 di questi dischi ai miei figli che non conoscevate, in questo modo vedranno la mia gloria, verranno al mio cuore, si affideranno a me e io opererò in loro le mie meraviglie d'amore.


Vi benedico tutti ora con mia figlia Helena: di Lourdes, di Knock e di Jacareí".




MESSAGGIO DELLA NOSTRA SIGNORA DOPO AVER TOCCATO GLI OGGETTI RELIGIOSI




(Madre): "Come ho già detto: Ovunque arrivi uno di questi rosari io sarò vivo portando con me le grazie del Signore.


Mia figlia Helena e mia figlia Rosa di Viterbo accompagneranno questi Rosari e porteranno anche le grandi grazie del Signore.


Vi benedico di nuovo perché siate felici e vi lascio la mia pace.


A domani, mio figlio Marcos, buona notte".




segunda-feira, 16 de agosto de 2021

FESTA DE NOSSA SENHORA DE LA SALETTE

FESTA DE NOSSA SENHORA DE LA SALETTE 2021

DIA 12.9.2021

INÍCIO  ÀS 10 HORAS DA MANHà TERMINANDO COM A COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA

INFORMAÇÕES PELO TELEFONE

0XX12 99701-2427

sábado, 14 de agosto de 2021

TESTEMUNHO DE CURA ALCANÇADA DA SRA. NEUSA DE PATROCÍNIO/MG PELOS MÉRITOS DO VIDENTE MARCOS TADEU

TESTEMUNHO DE CURA DA SRA. ROSÁRIA DE UBERLANDIA/MG PELOS MÉRITOS DO VIDENTE MARCOS TADEU

TESTEMUNHO DE CURA DO SR. JOSÉ ANSELMO PELOS MÉRITOS DO VIDENTE MARCOS TADEU

 

AS APARIÇÕES DE MARIENFRIED -ALEMANHA

Aparições de Nossa Senhora em Marienfried

Em 1946, Nossa Senhora apareceu em Pfaffenhofen, Alemanha. Ela pediu que o local das aparições fosse chamado Marienfried, que significa “Paz de Maria” por isso, seu título é mais conhecido por Nossa Senhora de Marienfried. As aparições aconteceram à Barbara Ruess, na ocasião com 22 anos, num bosque onde queriam construir uma capela em honra a Nossa Senhora de Schoenstatt. A capela foi cosntruida logo depois e lembra tamém esta aparição. Nessas aparições, Nossa Senhora chama satanás de “Estrela do abismo” e se revela a grande Medianeira de Todas as Graças. 

Aparição preparatória de 13 de maio de 1940: Era o aniversário das aparições de Fátima e segunda-feira de Pentecostes. Bárbara caminha pelos bosques de seu pai, perto de Pfaffenhofen e tenta encontrar uma coroa do Santo Rosário que perdeu no dia de Pentecostes. Ela se pergunta quais mistérios do Rosário deve rezar, os gloriosos ou gozosos. De repente, uma bela Senhora se junta a ela dizendo:
- Você está pensando sobre quais mistérios deve recitar, eu quero te ensinar outro Rosário. Então vamos orar juntas. 
- Com licença, por que você conhece meus pensamentos? Quem é a Senhora?
- Não é importante saber. Se você recitar este Rosário com diligência, aprenderá a me conhecer melhor. 
A Senhora lhe ensinou o Rosário da Imaculada, colocado no fim deste texto. Barbara percebeu que a Senhora não rezava a Ave Maria, mas apenas o Pai Nosso e Glória. Após a oração, a Senhora foi embora na estrada. Era bela e cheia de bondade. Barbara vai contar o que aconteceu apenas cinco anos mais tarde para a sua amiga Anna Humpf. Anna era um membro ativo do Grupo de Schoenstatt.

Primeira aparição em 25 de abril de 1946: Durante a guerra em 1944, o padre da paróquia deu a ideia de fazer uma promessa a Nossa Senhora: se ele tinha protegesse Pfaffenhofen, os fiéis construiriam uma capela em honra da Virgem. Eu deu certo. Pfaffenhofen praticamente não sofreu danos graves porque as bombas que foram lançadas caíram na floresta ao redor, sem explodir. Neste ponto, foi necessário decidir onde construir a capela. No dia 25 de abril de 1946, o pároco e as duas jovens, Barbara, com 22 anos na ocasião, e Anna, com 26, foram à floresta para escolher o local mais adequado para a construção da capela dedicada a Nossa Senhora. Elas capinavam e limpavam o chão para abrir uma clareira no lugar que escolheram. De repente, Barbara ouve alguém a chamando e fica parada. Anna continua limpando o chão. Depois Bárbara volta e diz que a Senhora que ensinou o Rosário da Imaculada voltou ali e disse:
- Eu sou o Sinal do Deus vivo. Eu imprimo o Sinal na fronte dos meus filhos. A Estrela, que é o inimigo, perseguirá meu Sinal, mas o meu Sinal vai vencer a Estrela. Vou estabelecer a paz onde a confiança é maior, e onde se ensina aos homens que eu posso tudo com Deus. Então, quando todos crerem em meu poder, a paz virá. Que a paz de Cristo esteja com todos vocês e com todos aqueles que orarem aqui.
Bárbara contou tudo isso na paróquia. Na semana seguinte, algumas pessoas deram à capela o nome de "Marienfried", que significa "Paz de Maria".

Segunda aparição em 25 de maio de 1946: Bárbara e Ana retornam ao local da aparição. É de tarde. Eles se reúnem em oração. Barbara vê um anjo que lhe pede para olhar para a direita. Ela vê a Senhora novamente e disse como era: "Ela estava vestida toda de branco. Ele usava um manto branco, como um xale. Seu cabelo era escuro, repartido ao meio, e seus olhos eram muito escuros. Dos olhos e de toda a face irradiava claridade e grande bondade.” Neste ponto, Bárbara reconhece quem ela era e grita: - Maria!
- Sim, eu sou a Grande Medianeira de todas as graças. Da mesma forma que o mundo não pode encontrar a misericórdia do Pai a não ser pelo sacrifício do Filho, vocês não podem ser ouvidos por meu Filho a não ser através da minha intercessão. Cristo é tão pouco conhecido, porque eu não estou conhecida. Por isso, o Pai derrama sua ira sobre os povos, porque eles rejeitaram seu Filho. O mundo foi consagrado ao meu Imaculado Coração, mas esta consagração tornou-se para muitos uma terrível responsabilidade. Peço ao mundo que viva esta consagração. Tenham uma confiança ilimitada no meu Coração Imaculado! Acredite em mim. Eu posso fazer tudo com meu Filho! Coloquem no lugar de seus corações manchados de pecados, o meu Imaculado Coração. E então serei eu quem vai chamar a força de Deus. E o amor do Pai reproduzirá novamente dentro de vocês a imagem perfeita de Cristo. Cumpram o meu pedido para que Cristo possa em breve reinar como Rei da Paz.
Nossa Senhora revelou um segredo a Barbara e disse:
- O mundo deve beber até a última gota do cálice da ira de Deus por causa dos inúmeros pecados que ofendeu ao seu Coração. A Estrela do Abismo, que é satanás, se enfurecerá sempre mais ferozmente, e sempre vai fazer mais destruições, porque ele sabe que seu tempo é curto, e porque vê que muitas almas se juntaram ao meu Sinal. Sobre eles a Estrela não tem nenhum poder, mesmo que possa matar muitos. Mas são precisamente essas vítimas que me são oferecidas que aumentarão meu poder e conduzirão o pequeno resto dos eleitos à vitória para Cristo. Alguns já aceitaram ser imprimidos com o meu Sinal e seu número irá aumentar continuamente. Para você eu quero dizer, meus amados filhos: não se esqueçam que nos dias mais sangrentos esta Cruz é uma graça. E agradeçam sempre ao Pai por esta graça! Rezem e sacrifiquem-se pelos pecadores! Ofereçam-se, através de mim, a si mesmos e todas as suas ações ao Pai! Coloquem-se totalmente à minha disposição! Rezem o Rosário! Não peçam tantas graças materiais! Agora se trata de rezar por algo que vale muito mais. O diabo vai manifestar um poder tão evidente, que todos os que não estão profundamente enraizados em Mim, serão enganados. Minha filha, chegará um momento em que você vai estará sozinha e caluniada, porque o diabo é habilíssimo em enganar os homens, tanto que até mesmo os bons serão enganados. Mas é absolutamente necessário ter uma fé cega em mim. Aonde os homens não têm confiança no meu Coração Imaculado, o diabo vai dominar. Mas onde colocarem o meu Coração Imaculado, em vez de seus corações manchados pelo pecado, ele não terá nenhum poder. No entanto, ele vai perseguir meus filhos amados. Eles vão ser desprezados, mas o diabo não vai fazer-lhes mal algum. 

Terceira aparição em 25 de junho de 1946: Desta vez, o pároco também acompanha Bárbara e Ana ao local de Marienfried. Os três até agora mantiveram um silêncio estrito sobre os eventos ocorridos, para evitar o sensacionalismo. Pouco depois que se reuniram em oração, Nossa Senhora apareceu e disse:
- Eu sou a grande Medianeira das Graças. O Pai quer que o mundo reconheça esta posição da sua serva. Os homens precisam acreditar que eu, continuando ser a Esposa do Espírito Santo, sou a fiel Medianeira de Todas as Graças. Meu sinal a aparecerá. Assim o Senhor quer. Somente os meus filhos amados o reconhecem, porque ele se manifesta em segredo, e portanto, eles glorificam a Deus. Agora, eu não posso manifestar meu poder no vasto mundo. Agora devo me retirar entre meus filhos. Eu realizarei milagres no segredo das almas, até que o número de vítimas esteja completo. Cabe a você encurtar os dias de escuridão. Suas orações e sacrifícios irão destruir a imagem da Besta. Então, eu poderei mostrar a todo o mundo para a glória do Onipotente. Acolham o meu sinal, para que logo o Deus Uno e Trino seja adorado e honrado por todos. Rezem e se sacrifiquem a Deus através de mim! Rezem sempre! Rezem o Rosário! Peçam ao Pai tudo o que vocês precisam através do meu Coração Imaculado! Ele concederá o que você pedirem, se isto for em Sua maior glória. Recitem esse Rosário, tão rico em graças, da Imaculada como eu te ensinei. Com este Rosário, não peçam bens materiais, mas peçam graças para cada alma, para as suas comunidades, para os povos, para que todos possam amar e honrar o Divino Coração. Continuem a honrar o sábado dedicado a mim, como eu pedi. É necessário que os apóstolos e sacerdotes se consagrem especialmente a Mim, para que os grandes sacrifícios que o Todo-Poderoso deseja precisamente deles, sejam colocados em minhas mãos e aumentem em santidade e valor. Ofereçam-me muitos sacrifícios! Façam da sua oração um sacrifício! Não sejam egoístas! Hoje a única coisa válida é esta: oferecer glória e reparação ao Eterno. Se vocês se colocarem completamente à minha disposição, eu providenciarei a todo o resto. Carregarei meus amados filhos com cruzes pesadas, profundas como o mar, porque eu os amo em meu Filho Imolado. Eu lhe imploro: estejam prontos para carregar a cruz, para que a paz possa vir em breve. Escolham o meu Sinal, para que o Deus Uno e Triuno seja honrado em breve. Exijo que os homens logo cumpram meus desejos, porque essa é a vontade do Pai Celestial e porque isso é necessário hoje e sempre para sua maior glória e honra. O Pai anuncia um castigo terrível para aqueles que não querem se submeter à sua vontade. Estejam prontos para a cruz. 
- Senhora, dai um sinal visível, para que os homens possam dar fé à sua mensagem.
- Eles já puderam ver meus milagres ocultos. Eles reconheceram que eu sou a Mãe admirável e me honram com este nome. Eu só darei sinais se os homens fizerem a minha vontade, então realizarei milagres muito maiores do que os que já fiz, e precisamente milagres nas almas. Eu já dei sinais externos muitas vezes, e muitas pessoas vieram aqui apenas para estes sinais exteriores. Estamos diante de um tempo em que todos aqueles que crêem apenas nos sinais exteriores serão enganados. Os sinais serão para eles apenas uma causa de maior responsabilidade. Os homens reconhecerão e seguirão a minha mensagem. E então, eu farei os primeiros e maiores milagres, os quais, entretanto, serão visíveis apenas para meus amados filhos, porque eles serão cumpridos apenas no escondimento. É necessário que os meus filhos louvem, glorifiquem e agradeçam mais ao Senhor. Ele os criou precisamente por este motivo, para a sua glória. No final de cada Rosário, estas invocações devem ser recitadas: "Vós sois a grande e fiel Medianeira de todas as graças!" É necessário rezar muito pelos pecadores. Para isso, é necessário que muitas almas se coloquem à minha disposição, para que eu possa lhes dar a tarefa de orar. Há muitas almas que estão apenas esperando a oração de meus filhos.
Nesse momento, imediatamente um imenso grupo de Anjos rodeou Nossa Senhora, vestidos com longos vestidos brancos, ajoelhados no chão e curvando-se profundamente. Os Anjos recitaram o hino à Santíssima Trindade que Barbara e repetiu ao padre próximo e ele o anotou depois. Então, Bárbara rezou o Santo Rosário, do qual Nossa Senhora recitou apenas o Pai Nosso e Glória ao Pai. Quando a corte angélica começou a rezar, a tríplice coroa que Maria, a "Três vezes Admirável", carregava em sua cabeça, tornou-se radiante e iluminou o Céu. Barbara relata: "Quando ela deu a bênção abriu os braços como o sacerdote antes da Consagração, e eu, em seguida, vi fora de suas mãos apenas raios que passaram por esses números e através de nós os raios foram elevados para suas mãos para essa era a figura e todos nos tornamos luminosos também, e os raios estavam saindo de seu corpo, passando por tudo ao seu redor, ela se tornara toda transparente e imersa em um esplendor que não pode ser descrito. E luminosa, que não consegui encontrar palavras para descrevê-la. Esqueci tudo o que estava por perto, mas sabia de uma coisa: que Ela era a Mãe do Salvador. De repente, meus olhos começaram a doer e eu desviei meu olhar, e naquele momento Ela desapareceu com toda aquela luz e beleza."

Vida de Barbara Rues: Barbara era a primeira de seis irmãos e nasceu em 15 de junho de 1924 na aldeia de Pfaffenhofen. Eles ficaram orfãos de mãe em 1938. Em 8 de dezembro de 1938, Barbara se consagrou a Nossa Senhora conforme São Luis de Montfort. Depois, ela recebeu dons místicos como de expiar pelas almas do Purgatório, ver a situação de pecado dos fiéis na Missa e os estigmas de Jesus em seu corpo. Ela se casou em 1952, teve 5 filhos e levou uma vida normal com o marido. Sofreu muitas tentações e perseguições. Depois de sofrer esclerose múltipla em 1966, ela morreu em 4 de novembro de 1996 em Gaisburen. Em 1981, começaram as aparições de Nossa Senhora em Medjugorje com o título de “Rainha da Paz” onde ela veio dar mensagens em dias 25 de cada mês. 

Rosário da Imaculada Conceição: (Ensinado por Nossa Senhora em Marienfried)
No início, rezar o Pai nosso, Ave Maria e Creio.
No lugar dos Pai nossos de cada mistério: “Pela tua Imaculada Conceição, salvai-nos!"
No lugar das Ave Marias do primeiro mistério: "Pela tua Imaculada Conceição, protegei-nos!" 
No lugar das Ave Marias do segundo mistério: "Pela tua Imaculada Conceição, guiai-nos!" 
No lugar das Ave Marias do terceiro mistério: "Pela tua Imaculada Conceição, santificai-nos!" 
No lugar das Ave Marias do quarto mistério: "Pela tua Imaculada Conceição, governai-nos!" 
No lugar das Ave Marias do quinto mistério: "Pela tua Imaculada Conceição, salvai nossa pátria!"
No final, rezar: “Vós sois a grande Medianeira de Todas as Graças!”

dia 25 de Maio de 1946 a Mãe do Céu deu a Bárbara Ruess esta mensagem: 

“Eu sou a grande Medianeira das Graças. Do mesmo 
modo que o mundo não pode encontrar a Misericórdia junto ao 
Pai a não ser pelo sacrifício do Filho, assim vós não podeis ser 
ouvidos pelo meu Filho, a não ser através de Minha intercessão. 
CRISTO é pouco conhecido, porque Eu não sou conhecida. O Pai 
derramou o cálice da sua ira sobre os povos, porque estes 
recusaram o seu Filho. O mundo foi consagrado ao Meu Coração 
Imaculado, mas esta consagração tornou-se para muitos uma 
terrível responsabilidade. Eu peço ao mundo para que viva esta 
consagração. 
Tende uma confiança ilimitada no Meu Coração Imaculado. Crede-
Me. Eu posso tudo junto de Meu Filho. Colocai no lugar do vosso coração 
manchado pelo pecado, o Meu Coração Imaculado, e então serei Eu que atrairei 
a força de Deus, e o amor do Pai reproduzirá novamente em vós a imagem 
perfeita de CRISTO. Escutai o Meu pedido a fim de que CRISTO possa logo 
reinar como Rei da Paz. 
O mundo deve beber até à última gota o cálice da ira divina por causa 
dos inumeráveis pecados que vêm ofendido o seu Coração. A Estrela do 
Abismo se enfurecerá sempre mais ferozmente e fará sempre maior destruição 
porque sabe que o seu tempo é breve e porque vê que cada vez mais almas são 
marcadas com o meu Selo. Nestas pessoas a Estrela não tem poder nenhum 
ainda que algumas possam morrer. Mas estamos a ponto de que estas vítimas 
ao oferecerem-se a Mim fortalecerão o meu poder e conduzirei o pequeno resto 
dos eleitos à vitória por Cristo. Alguns já aceitaram deixar-se imprimir pelo 
meu Selo e o seu número aumentará continuamente.

https://www.presentedivino.com.br/cd-as-aparicoes-de-marienfried-01

https://www.presentedivino.com.br/cd-as-aparicoes-de-marienfried-01

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

NOSSA SENHORA DA CABEÇA

 HISTÓRIA DE NOSSA SENHORA DA CABEÇA
A Serra Morena esta localizada na Andaluzia, Espanha. O pico mais alto desta serra é o pico da Cabeça. La vivia um soldado das Cruzadas, Juan Alonso de Rivas, que era natural de Granada. Ele ficara mutilado perdendo um braço na guerra contra os muçulmanos. Por isso se tornou um pastor de ovelhas. Juan era um devoto de Maria Santíssima e sempre quando estava trabalhando com suas ovelhas, ficava rezando e pedindo a proteção de Nossa Senhora para si e seus familiares.

Visão de Nossa Senhora
No dia 12 de agosto de 1227, quando estava com seu rebanho perto do pico da Cabeça, Juan estava rezando. Então, de repente, ele viu uma grande luz e ouviu um barulho de um sininho tocando perto de onde estava. O sininho estava encaixado em um galho de árvore e não parava de tocar. Quando chegou mais perto, viu dentro de uma gruta que fica no cume do monte, uma imagem de Nossa Senhora.

Pedido de Nossa Senhora
Nesse momento, ele ouviu uma doce voz que vinha do Céu. A voz pediu que não tivesse medo, pois Juan estava apavorado com a visão. Nossa Senhora pediu para que ele fosse até o povoado de Andujar, que fica a 18 km da Serra Morena, e falasse de sua visão. Pediu também que Juan falasse para toda a cidade que Deus pedia a conversão de todos e que fosse construída naquele lugar uma grande igreja.

Primeiro milagre
Juan, com medo que os moradores do povoado não acreditassem nele, pediu a Nossa Senhora que lhe desse um sinal. Foi aí que aconteceu um grande milagre. Por interseção de Maria Santíssima, Juan teve o seu braço refeito, aquele mesmo braço que fora arrancado na guerra.

Ele não se conteve de tanta alegria, correu para o povoado para contar a boa nova do milagre e do pedido de Nossa Senhora. Todos ficaram maravilhados ao verem-no com o braço novamente em seu corpo.

O povo sobe a Serra da cabeça
O vigário de Andajur e todos correram para o pico da Serra da Cabeça para verem a imagem e venerar Nossa Senhora. Ela passou a ser chamada ali de Nossa Senhora da Cabeça. Trouxeram a imagem em procissão para o vilarejo, até que fosse construída a igreja que Nossa Senhora queria. Foi, então, construído um grande templo em honra a Nossa Senhora da Cabeça. Toda a região se converteu e passou a peregrinar sempre para a Serra Morena.

Outros milagres
Vários milagres começaram a acontecer e a nova devoção foi se espalhando por toda a região.

Um homem condenado à morte, jurando inocência, pediu um milagre para Nossa Senhora da Cabeça. Então, na hora de sua execução, chegou um mensageiro do Rei trazendo o perdão do condenado, dizendo que haviam errado em seu julgamento. Imediatamente todos começaram a gritar como sendo mais um milagre de Nossa Senhora da Cabeça. O homem mandou fazer uma cabeça de cera e a depositou aos pés da imagem em agradecimento.

Devoção
Deste fato em diante passaram a representar a imagem da Santa segurando uma cabeça em suas mãos. As pessoas passaram a pedir proteção para quem tem dores de cabeça e para os filhos que não estão bem na escola, para que Nossa Senhora da Cabeça os cure e proteja.

A devoção no Brasil
Nossa Senhora da cabeça é venerada na Catedral do Rio de Janeiro desde o ano de 1910.

MENSAGGIO DI DIO PADRE

MESSAGGIO DI DIO PADRE:

"Non vi chiedo che siate sempre perfetti o senza difetti, ma chiedo che voi siate sempre nel Mio amore. 
All'anima che Mi ama Io do tutto, in essa faccio tutto e se l'anima ama l'Amore, questo stesso Amore  farà sì che rinunci a tutto ciò che Mi fa male, a tutto ciò che Mi rattrista e fa sí che l'anima cerchi in tutti i modi di farmi piacere.
 Ecco perché voglio solo amore, chiedo solo amore!  Amatemi come un bambino ama suo padre e ha piena fiducia in lui.
Se avrete questa fiducia, potrò realizzare in voi il Mio progetto d'Amore».

 Dio Padre nelle Apparizioni di Jacareí.
 7 agosto 2021

MENSAGEM DE 7 DE AGOSTO DE 2021

7 DE AGOSTO DE 2021
ANIVERSÁRIO MENSAL DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ
MENSAGEM DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS 
NOSSA SENHORA RAINHA E MENSAGEIRA DA PAZ E ANJO MARIEL
NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ SP BRASIL
AO VIDENTE MARCOS TADEU

https://www.youtube.com/watch?v=cIIeHcz2KiU&t=1132s

(Marcos): “Para sempre sejam louvados: Jesus, Maria e José!!

(Nosso Senhor): “Minhas amadas ovelhas, minhas amadas almas! Meus amados filhos, que amo com o amor do Pai. Eu, Jesus, venho hoje para dizer-vos: 
Amai a minha Mãe Imaculada sem reservas, porque quanto mais amardes a ela mais chegareis a mim, porque o amor pela minha Mãe vos trará para o meu Sagrado Coração e vos colocará no refúgio seguro do meu Sagrado Coração.
Amai a minha Mãe Imaculada, que é a estrada pela qual eu vim ao mundo a primeira vez e é a estrada pela qual desejo que todos os homens subam até mim.
Amai a minha Mãe Imaculada sem medo, pois nunca, nunca a amareis tanto quanto eu a amei. Sim, eu amei tanto a minha Mãe que me tornei filho dela, eu me encarnei no seio dela para dela receber o ser humano. Me entreguei tão profundamente à minha Mãe que me tornei um com ela. Me deixei carregar nos braços dela, amamentar por ela, alimentar por ela, educar por ela, formar por ela.
Se eu o vosso Deus, tanto assim a amei e confiei nela, quem sois vós para não a amardes e não confiardes em minha Mãe? Por isso, amai a minha Mãe e tanto mais amardes a minha Mãe tanto mais sereis meus verdadeiros imitadores e meus verdadeiros discípulos. O verdadeiro discípulo é igual ao seu mestre.
Sede então, como o vosso mestre divino, sede como eu: Amai a minha Mãe e sede verdadeiros filhos da minha Mãe como eu fui amando-a com todas as forças e entregando-vos a ela totalmente como eu mesmo me entreguei.
Hoje, vós comemorais aqui mais um mês do Aniversário das Aparições da minha Mãe comigo e todo o Céu aqui, também, o Aniversário da manifestação da minha Mãe Santíssima através desta imagem milagrosa que está aqui, através da qual eu e ela fizemos descer óleo perfumado das paredes onde esta imagem se encontrava.
Sim, todos vós que vierdes aqui para rezar diante desta imagem recebereis grandes graças não somente da minha Mãe, mas também, do meu Sagrado Coração.
Nesta imagem imprimi toda a minha graça e toda a graça da minha Mãe e todo aquele que rezar diante dela com confiança receberá terá a sua fé coroada, recompensada com grandiosas graças dos nossos corações.
A família que tiver a cópia ou a reprodução desta imagem da minha Mãe terá as bençãos dos nossos Sagrados Corações e aquela família não perecerá eternamente, mas tudo farei para salvá-la e para reuni-la comigo e minha Mãe na casa do meu Pai.
Continuai a rezar o Rosário da minha Mãe todos os dias, quanto mais rezardes o Rosário de minha Mãe mais sereis propriedade do meu Sagrado Coração, porque no Rosário contemplareis o meu exemplo, eu que nos mistérios gozosos me encarnei no seio da minha Mãe, nasci da minha Mãe e deixei-me carregar nos braços da minha Mãe, formar e educar por ela sendo submisso a ela por amor.
Então, aprendereis a imitar o meu amor, a minha obediência à minha Mãe Santíssima e sereis completamente semelhantes ao meu Sagrado Coração.
Continuai a rezar o Terço da Misericórdia todos os dias. Como são numerosas as almas que precisam da minha misericórdia, especialmente na hora da morte. 
Ajudai-me, ajudai a minha Mãe a salvar estas almas todos os dias alcançando para elas a graça da misericórdia por meio deste terço, que é todo poderoso para alcançar o perdão e a salvação para toda alma!
Desejo o amor, quero o amor acima de tudo! Não exijo que estejais sempre perfeitos ou sem defeitos, mas exijo que estejais sempre no meu amor. Para a alma que me ama dou tudo, nela faço tudo e se alma me ama o amor, o próprio amor fará com que ela renuncie a tudo o que me magoa, a tudo o que me contrista e faça com que a alma procure em tudo e por tudo me agradar. 
Por isso, só quero o amor, só peço o amor! Amem-me como a criancinha ama o seu pai e nele confia totalmente e plenamente.Se tiverem esta confiança eu poderei realizar em vocês o meu plano de amor.
Tão somente quero o amor, por isso, todos os dias deem-me os seus corações como eles estiverem para que eu possa verdadeiramente entrar neles e realizar minha vontade. Não esperem ser perfeitos para virem a mim. Venham hoje como estão e eu começarei a realizar minha obra de amor em todos vocês. A única coisa que desejo é a docilidade.
Sejam dóceis como os meus Santos foram e então, eu poderei realizar em vocês obras grandiosas do meu amor como neles eu realizei.
O que eu e a minha Mãe tão somente procuramos e desejamos encontrar são almas generosas capazes de um amor grande, capazes de um amor heroico, total, sem reservas, sem limites a nós e às almas. E se encontrarmos este amor generoso em vocês não se poderão contar nem medir as graças e obras admiráveis que faremos em vocês.

Meu filho Carlos Tadeu, hoje, te abençoo e agradeço por ter vindo! Você tirou 30.000 espinhos do meu Sagrado Coração e mais 32.000 do Coração da minha Mãe.
Com a sua presença aqui cheia de amor, nossos Corações são consolados e descansam no seu amor. 
Oh, como o seu amor nos consola!
Obrigado filho meu, continue a servir e obedecer a minha Mãe em tudo. Assim você será meu verdadeiro imitador e discípulo e em você poderei mostrar ao mundo a minha face de amor e os meus filhos compreenderão o verdadeiro caminho que eles deverão seguir.
Alegre-se porque a você o meu Sagrado Coração já deu tanto, tanto e ainda muito mais dará através do raio de luz da minha Mãe, através da criança eleita que esperamos por séculos para tirar as nossas Aparições do esquecimento e desprezo do mundo.
E tanto mais você se unir a ele na perfeita amizade, confiança, intimidade e unidade, tanto mais você assimilará a chama de amor que colocamos no coração dele e terá o perfeito e o verdadeiro amor.
Eu te abençoo agora meu filho amado, e saiba: 
No dia em que a minha Mãe Santíssima fez descer óleo perfumado das paredes da capela onde ela se encontrava no dia 7 de agosto de 1995, você também recebeu naquela mesma hora uma grande unção espiritual da mesma benção, da mesma graça que a minha Mãe derramou sobre o mundo naquele óleo milagroso e sagrado que ela verteu do Coração dela.
Você recebeu esta unção que permanecerá com você por toda a vida.
Você também recebeu grandiosas graças no dia 7 de julho de 1994 quando a minha Mãe mostrou ao mundo inteiro o sinal do raio de luz descendo sobre a criança eleita que escolhemos. Naquele momento um grande raio de luz desceu dos nossos corações sobre você infundindo na sua alma a nossa graça, o nosso amor e todas, todas as nossas grandiosas misericórdias. E isso tudo permanecerá com você durante toda a sua vida.
Alegre-se, porque nós já te demos tanto e ainda muito mais você receberá. 
Permaneça fiel à minha Mãe, permaneça fiel na missão que nós te demos e em breve você conhecerá mais partes dos nossos planos, e então,através de vocês agiremos poderosamente para apressar o nosso triunfo juntamente com a criança que escolhemos.
E enfim, derrubaremos grande parte do império infernal e finalmente o mundo verá o poder dos nossos Corações Unidos.
Eu abençoo a você e também abençoo a você meu filho Marcos. 
Obrigado por tirado as minhas aparições à minha filha Marta Chambom do esquecimento e do desprezo da humanidade.
Sim, eu esperei por você mais de 100 anos, para que você nascesse e tirasse as mensagens que dei à minha filha Marta do esquecimento e do desprezo. Para que o mundo finalmente conhecesse o poder das minhas Santas Chagas, o poder do Terço das minhas Chagas, que pode converter mesmo o pecador mais obstinado, pode afastar todos os castigos que o mundo merece pelos seus crimes e pecados. E pode alcançar e até mesmo arrancar das mãos de meu Pai toda e qualquer graça que seja pedida pelos merecimento de minhas Santas Chagas.

Sim, graças a você os meus filhos agora conhecem o valor, o poder das minhas Santas Chagas, rezam o terço das minhas Santas Chagas e consequentemente eu posso derramar sobre eles tantas e tantas graças que antes não podia porque não pediam ao Pai as graças pelos méritos das minhas Chagas.
E agora finalmente as correntezas das graças da minha copiosa redenção podem correr sobre esses meus filhos e sobre o mundo inteiro inundando este imenso deserto de pecado e sem amor a Deus, que ao mundo posso inundar este mundo, este deserto de tantas e tantas graças. E tudo isso graças a você!
Por isso, obrigado, meu filho amado, continue, continue divulgando e dando a conhecer ao mundo inteiro as mensagens que dei à minha filha Marta. Tantas quantas forem as almas que forem tocadas e rezarem o Terço das minhas Santas Chagas serão outras tantas pedras preciosas de luz, outras tantas estrelas que colocarei na sua coroa no Céu.
Alegre-se, porque só você se importou de tirar as minhas mensagens à minha filha Marta do esquecimento e do desprezo da humanidade e este mérito é todo e inteiramente seu. Por isso, alegre-se!
E alegre-se também meu filho Carlos Tadeu, porque dei a você por filho a criança que eu esperei por mais de 100 anos para vir ao mundo, para tirar todas as mensagens da minha santa chaga do desprezo e do esquecimento. E graças ao filho que eu te dei hoje o meu Coração pode derramar as correntezas da minha misericórdia, da minha graça e do meu amor sobre as almas através da divulgação dos discos que o filho que eu te dei fez para tornar as minhas santas chagas conhecidas.
E tantas quantas forem as almas tocadas que passarem a amar, a venerar as minhas santas chagas através do Terço que dei à minha filha Marta. Tantas quantas serão também, as graças retumbantes que eu derramarei sobre você que é o consorte do raio de luz da minha Mãe.
Alegre-se porque a você dei por filho o melhor dos meus servos, dos meus instrumentos, dos meus eleitos, um servo dedicadíssimo, laboriosíssimo. E você tanto mais se unir a ele pela perfeita intimidade e unidade tanto mais semelhante a ele será e tanto mais chama de amor incessante como ele se tornará;
Eu abençoo a todos de Dozulé, de Chambéry* (França) e de Jacareí.”



(Maria Santíssima): “Amados filhos meus, eu sou a Rainha e Mensageira da Paz, hoje contemplam o milagre do óleo que fiz sair das paredes onde se encontrava a minha milagrosa e venerável imagem no dia 7 de agosto de 1995.
Sim, eu sou a Celeste Oliveira do Céu, que sobre todos derrama o óleo da graça, do amor e da salvação.
Eu sou a Celeste Oliveira do Céu, que sobre todos os meus filhos derrama a unção do Espírito Santo, para transformar os desertos que transformaram as almas deste mundo em jardins verdejantes de graça, santidade e amor.
Eu sou a Celeste Oliveira do Céu, que sobre todos derrama o óleo da unção, da graça, da misericórdia, da paz, do perdão e da benevolência da Santíssima Trindade. E todos aqueles que acolherem a minha materna unção, o meu materno bálsamo receberão os dons do Espírito Santo, receberão as graças que os tornarão os maiores santos que o mundo jamais viu.
E então, na vida desses filhos realizarei prodígios, milagres e graças sem fim que os farão exclamar: Já não sou eu mais que vivo, mas é Deus que vive em mim e eu vivo em Deus! Já não sou mais eu que vivo na terra, mas é o Céu que vive em mim!
Eu sou a Celeste Oliveira do Céu, que sobre todos derrama o bálsamo do meu amor materno, para curar tantas feridas abertas por esse mundo malvado, repleto de pecado e sem amor para dar a todos os meus filhos: consolo, amor, carinho, compreensão e paz!
Rezem o meu Rosário todos os dias, por ele continuarei derramando meu materno bálsamo para curar todas as feridas dos seus corações, para dar a vocês a paz e a felicidade que o mundo não tem e não pode dar. E que somente eu posso lhes dar porque somente eu sou a Mãe do Belo Amor e a Rainha da Paz!
Eu sou a celeste Oliveira do Céu, que sobre todos os meus filhos derrama o óleo da unção da vitória do Senhor.
Por isso, onde Satanás feriu eu curo, onde Satanás derrubou eu levanto, onde Satanás proclamou a vitória eu o humilho, o esmago e proclamo a maior vitória do Senhor e do meu Coração Imaculado.
Por isso, confiem no meu amor materno, meus filhos, deixem-se guiar conduzir por mim docilmente, como o meu filho Jesus se deixou carregar nos meus braços. E então, vocês não ficarão mais cansados na caminhada para o Céu, porque serei eu a levar vocês nos meus braços até Deus.
Meu filho Marcos, muito, muito obrigada por ter tirado as minhas Aparições em Heede do esquecimento e do desprezo da humanidade. Sim, graças a você e aos discos que você gravou os meus filhos conhecem as minhas mensagens e as mensagens do meu filho Jesus em Heede, procuram a conversão sempre mais a cada dia. Procuram tirar o mundo de dentro dos seus corações, das suas almas e famílias e procuram seguir-me sempre mais pela estrada da santidade e do verdadeiro amor a Deus.
Obrigada meu filho, porque graças a você os meus filhos finalmente compreenderam a necessidade de me amarem, de me consolarem por uma vida santa. A necessidade da conversão urgente, pois como o meu filho declarou comigo em Heede: Em breve o Pai enviará grandes castigos ao mundo, para punir os crimes e os pecados desta humanidade rebelde. Mas, os justos triunfarão, os justos estarão seguros debaixo do meu manto e do Coração do meu filho Jesus. 
E aqueles que agora acolhem o meu materno convite à conversão entrarão no novo Céu e na nova Terra, onde terão alegria, paz e vida em abundância para sempre.
Graças a você os meus filhos conhecem a minha Aparição em Heede, rezam o meu Rosário com novo ardor e fervor e procuram por todos os modos renunciar a tudo o que o mundo e Satanás lhes oferecem e procuram seguir pela estrada do amor, da santidade, da obediência, da fidelidade a Deus.
Obrigada, meu raio de luz, meu anjo e minha criança eleita, graças a você as minhas Aparições em Heede ressuscitaram, reviveram e por isso, todas as almas que forem tocadas e se salvarem por causa das minhas Aparições em Heede serão outras tantas coroas que eu darei a você no Céu.

Sim, enquanto todos só procuravam realização dos seus desejos egoístas você estava só preocupado em tornar as minhas Aparições em Heede conhecidas e amadas de todos os meus filhos e as minhas mensagens vividas e obedecidas com fidelidade.
Por isso, este mérito é seu, você escolheu a melhor parte e nunca ninguém poderá tirar isso de você. Por isso, alegre-se, alegre o seu coração pois grandes são os seus méritos diante do meu filho e de mim. E tudo o que você pedir a mim e ao meu filho nós sempre te daremos e sempre te ajudaremos.
Por isso, te dou hoje 63 bençãos especiais e para o seu pai Carlos Tadeu, meu filho e cavaleiro predileto, dou agora 73.428 bençãos, fruto dos méritos dos discos das minhas Aparições em Heede que você fez, gravou e divulgou. Dedicando tantas horas, tantos dias da sua vida para isso, enquanto todos descansavam, se divertiam e corriam atrás dos seus interesses pessoais.
E você pensava só em mim, trabalhava só para mim, existia só para mim. Sim, você ofereceu os méritos desta boa obra para que eu convertesse em graças e derramasse sobre o seu pai. Pois bem, atendo a sua oração e derramo agora todas essas graças sobre ele que ele receberá todos os anos no Aniversário das minhas Aparições em Heede e também nos dias 3 de cada mês por 3 anos seguidos.
A você meu raio de luz, abençoo agora e também abençoo a você meu filho Carlos Tadeu, obrigada por ter vindo para me consolar e me amar. Você tirou tantos espinhos do meu Coração que o mundo cravou nestes dias, como estou consolada. 
Agora quero que você todas as terças e quintas-feiras dedique 2 horas para reescutar todas as mensagens que eu dei nos últimos 3 meses. Em breve, revelarei a você mais partes do meu plano materno, prepare-se porque tenho uma grande obra para ser realizada por você e pelo filho que te dei: o meu raio de luz.
Para isso, será necessário o seu amor e a sua ajuda.
Você é uma pedra fundamental da minha obra e junto com o meu raio de luz vai finalmente levar toda a humanidade ao Triunfo do meu Coração Imaculado.
O que o meu filho Marcos disse, confirmo a você: Você é pedra fundamental, sem a qual a minha obra aqui não pode realizar-se. Vocês dois devem agora unir-se, fundir-se, tornar-se um de tal forma que se tornem uma rocha inabalável, sobre a qual, eu realizarei uma nova e grande obra que levará todos os meus filhos ao perfeito Triunfo do meu Coração Imaculado.
Por isso filho meu segure a minha mão confiantemente como sempre você tem feito e eu te levarei a coisas grandiosas, a alturas tão grandiosas como nunca, nunca você imaginou um dia chegar.
Através de você não só curarei o coração e a alma do meu raio de luz que foi tão ferido pelos seres humanos ingratos e malvados, mas também curarei o mundo inteiro: do pecado, da violência, da ausência do amor e levarei toda a humanidade renovada e restaurada ao perfeito louvor do Senhor e ao total Triunfo do meu Coração Imaculado.
Você deve agora reler os 4 últimos capítulos da minha vida no livro Mística Cidade de Deus. Deve também, reler devagar todos os dias, pelo menos um trecho da vida do meu filho Geraldo e do meu filho Afonso. Porque em você realizarei algo semelhante para o Triunfo do meu Coração Imaculado.
Agora, é preciso entrar dentro do refúgio, do templo do meu Coração Imaculado, da fornalha do meu Coração, para que aí eu possa fundir você com o meu raio de luz, com o filho que eu te dei de modo que os dois juntos, num só coração e numa mesma e só frequência de amor possam realizar o grande plano do meu Coração Imaculado.
Nos cenáculos durante esse mês você deve fazer os meus filhos rezarem o Terço da minha filha Águeda durante todo o mês de agosto, em setembro o Terço da minha filha Luzia e em outubro o terço do meu filho Geraldo como os meus filhos aqui fizeram em vídeo.
Para que assim, principalmente os jovens ganhem força e valor para renunciarem a tudo o que o mundo oferece e para que possam criar em seus corações a perfeita chama de amor do meu Coração que os leve pela estrada da santidade e do amor heroico, da doação heroica pela  salvação de todas as almas, de toda a humanidade.
Mamãe está orgulhosa de você, você não pode imaginar quanta alegria você me deu este ano com os cenáculos que você fez apesar de todas as dificuldades. Só tenho você e o meu raio de luz, os meus dois cavaleiros para realizar o meu triunfo, a minha maior vitória sobre Satanás.
Por isso, meu filho, continue firme e inabalável no seu trabalho, no tempo certo você colherá os frutos de tudo o que plantou e já estou fazendo despontar sobre as suas pegadas as primeiras flores de verdadeiro amor a Deus e a mim, que com o passar do tempo tanto mais numerosas você colherá.
Eu te abençoo com amor agora e a todos os meus filhos aqui de Lourdes, de Pontmain e de Jacareí.”

(Anjo Mariel): “Meu amado irmão Carlos Tadeu, eu Mariel, venho do Céu novamente para dizer a você: Eu te amo com todas as minhas forças e nunca te deixarei, nunca te abandonarei, estarei sempre ao seu lado e nunca, nunca deixarei que o inimigo se aproxime de você ou faça qualquer mal a você.
Coloco todos os dias minhas asas de luz para proteger a você. Vou adiante de você em todos os caminhos, para afastar todos os males e sempre estou ao seu lado principalmente no momento da oração que é quando derramo sobre a sua alma todas as copiosas graças do Senhor.
Todos os dias ofereço a Deus os méritos da minha obediência, para suplicar graças a você. Eu fui um dos Anjos que no início da criação fui submetido à prova da obediência e fidelidade ao Senhor e fui aprovado porque permaneci fiel resistindo a Lúcifer e os méritos desta fidelidade e dessa obediência eu os ofereço todos os dias ao Senhor, para que Ele em troca me conceda grandiosas bençãos para derramar sobre você. Por isso, tudo o que você necessitar venha, peça a mim e eu te darei.
Eu estava presente ao seu lado desde a sua mais tenra idade, todas as vezes que você corria o perigo de perder a sua salvação, eu estava junto de você para afastar de você tantas e tantas coisas que teriam feito você perder o seu lugar no Céu.
E agora estou ainda mais junto de você para te ajudar a realizar a grande missão que a nossa Rainha Santíssima tem para você. Fui designado para junto com Eliel acompanhar você e ajudar você dando-te a força necessária para realizar tão grande plano e obra de salvação que o Céu tem para você.
Agora, eu peço a você, te peço confiança total em mim. Te peço total... total docilidade à minha voz. Sim, você reconhecerá a minha voz através de inspirações que eu te darei na sua oração. 
Ainda que você não me veja sentirá a minha presença, sentirá o que eu quero de você e assim que você o compreender você deve cumprir exatamente e prontamente o que eu te digo. E então você verá como tudo sairá bem.
Reze agora pedindo o dom do entendimento para que você possa entender perfeitamente tudo o que a nossa Rainha Santíssima deseja de você, pois sem você o plano do Triunfo do Coração Dela não poderá realizar-se perfeitamente.
Uma grande luta está para ser travada, almas humanas estão em jogo, estão em perigo e somente você e o filho que a nossa Rainha Santíssima te deu podem salvá-las. Por isso, meu amado irmão, siga docilmente todas as minhas inspirações e tanto mais semelhante a mim no amor a Deus, à nossa Rainha Santíssima e na santidade angélica você será e se tornará.
Os meus olhos estão sempre... sempre postos em você e estou mais unido a você do que a água que você toma e é absorvida pelo seu corpo e passa a alimentar as suas células, a hidratar as suas células e se torna parte de você.
Estou mais unido a você do que a água que você toma e tanto mais você me chamar, tanto mais virei do Céu para te ajudar.
Reze todos os dias a oração, a pequena oração chamando por mim, pedindo a minha ajuda.
Eu te abençoo agora e sobre todos aqui também, derramo a minha benção com todo o meu amor.”

https://www.presentedivino.com.br/cd-as-aparicoes-de-heede-alemanha

https://www.presentedivino.com.br/cd-de-meditacao-as-santas-chagas-de-nossa-senhor-jesus-cristo-reveladas-a-marta-chambom

https://www.presentedivino.com.br/cd-via-sacra-das-santa-chagas

domingo, 8 de agosto de 2021

HISTÓRIA NOSSA SENHORA MENINA

🌸🕊HISTÓRIA DE NOSSA SENHORA MENINA🌸🕊

🕊A imagem de Nossa Senhora Menina foi modelada em cera em 1735 pela Irmã Isabella Chiara Fornari (1697-1744), em Todi, Itália. Em 1738 essa imagem foi comprada pelo Bispo de Milão, Alberico Simonetta.

Mais ou menos um ano após a sua morte, a imagem foi para as irmãs capuchinhas do Monastério de Santa Maria dos Anjos. As freiras desse convento passaram então a venerar Nossa Senhora Menina porque elas se dedicavam à educação de jovens. Logo essas irmãs tornaram-se devotas fervorosas do mistério da Natividade de Maria. Durante a supressão das congregações religiosas (nos anos 1800), a imagem de Maria Menina ficou sob a custódia da irmã Bárbara Viazzoli, que foi a última freira capuchinha a guardar essa imagem.

 Logo depois de sua morte, a imagem foi dada ao pároco da Igreja de São Marcos, Frei Luigi Bosisio,  que, por sua vez, confiou a imagem à Madre Superiora Teresa Bosio das Irmãs de Caridade do Hospital Ciceri, em 1842.

Em 24 de abril de 1876, a imagem de cera foi trazida para o lugar onde está até hoje, na Maternidade das Irmãs de Caridade, em Milão. Durante todo esse tempo a devoção a Nossa Senhora Menina ficou limitada às freiras e noviças daquela comunidade.

A imagem era usualmente exposta no Noviciado e somente ia para a capela no dia da Natividade de Maria, dia 8 de Setembro e também durante as Oitavas (um período de oito dias que incluía o dia da festa seguido de mais sete dias).

No entanto, o tempo e as festas deixaram marcas na imagem de cera. A face se tornou descolorida e amarelada, sem vida. A imagem foi então removida do Noviciado e passou a ser guardada numa grande cômoda.

Todo ano alguém a retirava dali e a levava até a capela, mas somente no dia da Natividade de Maria e nas Oitavas. A partir de 9 de setembro de 1884 Nossa Senhora Menina começou a recompensar seus devotos.

A Irmã Giuseppa Woinovich ficou entrevada e sentia dores terríveis devido à paralisia de seus braços e pernas. Em 8 de setembro ela implorou à Madre Superiora que trouxesse a imagem de Nossa Senhora Menina para a enfermaria para que ela pudesse passar a noite. Na manhã seguinte, a Madre Superiora teve a ideia de levar a todas as outras doentes da enfermaria aquela velha e maltratada imagem para que todas pudessem venerá-la.

Naquela enfermaria havia uma noviça muito devota chamada Giulia Macario, que não podia andar devido a uma grave doença. Fervorosamente ela tomou a imagem em seus braços e pediu a Maria Menina a graça de ter sua saúde de volta. Imediatamente ela foi curada.

Após esse milagre a imagem foi guardada no quarto da Madre Superiora. Em 18 de outubro de 1884 vestiram a imagem de Maria Menina e a colocaram num lindo berço. Ela foi solenemente carregada e colocada entre dois candelabros, num quarto que ficou sendo sua capela provisória. Ali as Irmãs podiam parar para rezar assentadas no único banco que havia no aposento.

Nos meses seguintes outras duas Irmãs foram miraculosamente curadas pela intercessão de Nossa Senhora Menina. Muitas graças e milagres aconteceram pela devoção de Maria Menina.

Em 16 de janeiro de 1885, as Irmãs começaram a testemunhar uma incrível transformação. Daquela imagem de cera amarelada, cinzenta e sem vida começou a surgir cor e vivacidade e a imagem passou a ser tão linda quanto o rosto de um bebê.

Em 8 de setembro de 1888, a Madre Superiora Clementina Lachman levou Maria Menina para sua nova capela. Em 31 de Maio de 1904, a imagem foi solenemente coroada pelo Cardeal Ferrari e em setembro de 1909 o Papa Pio X concedeu indulgência plenária para visitas às capelas das Irmãs de Caridade a todo dia 8 de setembro. Nos anos subsequentes uma corrente de fraternidade em honra a Maria Menina e a “Liga da Inocência” foram criadas.

Passou a ser costume dar de presente uma pequena imagem de Nossa Senhora Menina aos casais recém-casados. A devoção a Maria Menina se espalhou a partir de Milão para toda a Itália. Durante a segunda guerra mundial, em 24 de outubro de 1942 o convento foi atingido por bombas.

Em fevereiro de 1942, levaram a imagem para um lugar seguro, na Via Maggianico. Durante os dias 15 e 16 de agosto de 1943, devido aos constantes bombardeios, o santuário e o convento ficaram em ruínas. No entanto, a destruição do santuário não deteve as freiras e as pessoas em Milão e foi feita a celebração da festa da Natividade de Nossa Senhora.

Em 4 de setembro de 1945, Nossa Senhora Menina retornou a Milão. Depois do terceiro dia de celebração em sua honra ela foi provisoriamente instalada em uma capela próxima ao convento.

Em 18 de novembro de 1953, ela foi levada ao novo santuário e, no dia 21, o novo santuário foi consagrado pelo Cardeal Schuster.

A cada ano na festa da Natividade de Nossa Senhora as Irmãs tocam pequenos chumaços de algodão na imagem de Nossa Senhora Menina. Esses chumaços são entre os devotos como relíquias. Doce Ventre de Ana que guardou o Coração da Mãe de Deus.

🕊🕊🕊ORAÇÃO A NOSSA SENHORA MENINA🕊🕊🕊

🌸🕊PRIMEIRA ORAÇÃO🌸🕊

Maria, beleza Infantil, Coração de Criança,
Alma Delicada que todos os anjos veneram.
Sede a minha inspiração, Menina Pura de Deus
Sede a minha força, Encanto do Espírito Santo
Sede para mim a Luz que me leva ao céu
Maria, menina, ensina-me a amar a Deus como tu o amaste
Desde a mais tenra idade
Orgulho do Filho de Deus,
Rogai por mim e obtenha de Deus a pureza de criança para a minha alma.

Amém.

🕊🌸SEGUNDA ORAÇÃO🌸🕊

Dulcíssima Menina Maria, que destinada a ser Mãe de Deus, passaste a ser também nossa augusta soberana e Mãe amadíssima, pelas graças prodigiosas que realizastes no meio de nós, ouvi, piedosa, as nossas humildes súplicas.

Nas necessidades que de todos os lados nos oprimem, e especialmente nesta presente tribulação, nós nos confiamos de todo a Vós.

Ó Santa Menina, em virtude dos privilégios concedidos unicamente a Vós e pelos méritos que adquiristes, mostrai-Vos ainda hoje piedosa para conosco.

 Mostrai que a fonte dos tesouros espirituais e dos contínuos bens que dispensais é inesgotável, porque limitado é também o poder que exerceis junto do Coração paternal de Deus.

Pela imensa profusão de graças com que o Altíssimo Vos enriqueceu, desde o primeiro momento da vossa Conceição Imaculada, dignai-Vos conceder-nos, ó Celestial Menina, a nossa petição, e louvaremos eternamente a bondade do vosso Imaculado Coração. Amém.