quinta-feira, 12 de maio de 2022

NOSSA SENHORA FOLHADA-MARCO DE CANAVEZES-PORTUGAL

⚘ Lembramos outra Aparição neste 13 de Maio em Portugal🌹

 🌹APARIÇÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA DA AFOLHADA -PORTUGAL 13 DE MAIO DE 1757🌹

RELATO DA APARIÇÃO.

Num documento do século XVIII conservado na Torre do Tombo, o então pároco da freguesia de Folhada, no Marco de Canaveses, relata uma aparição mariana semelhante às de Fátima. Com a grande diferença de que esta caiu no esquecimento e ninguém rende hoje culto à Nossa Senhora da Folhada

No dia 13 de Maio, três pastorinhas de "menos de 12 anos" ouviram "uma voz que as chamava" e viram, "num cabeço", uma mulher "de brilhante e resplandecente rosto". Uma das meninas perguntou à mulher quem era, e esta respondeu-lhe que o saberiam depois de fazerem durante "nove dias contínuos, ao redor daqueles penedos, uma romaria em louvor de Nossa Senhora". E naquele mesmo sítio, a 14 de Agosto, véspera da Assunção, "de noite se viu uma luz tão resplandecente quase a horas de meia-noite, que afirmam se podia ler uma carta à sua claridade". 

O relato que aqui resumimos, da autoria do padre José Franco Bravo, parece uma versão estranhamente truncada das aparições de Fátima. Mas não é, nem podia ser, já que o texto foi escrito 160 anos antes das alegadas aparições de Nossa Senhora a Lúcia dos Santos e aos seus primos Francisco e Jacinta Marto.

Pároco da Folhada, freguesia situada no sopé da serra da Aboboreira, no Marco de Canaveses - onde ainda hoje existe uma capela significativamente chamada da Senhora da Aparecida- o padre José Franco Bravo deixou testemunho, em 1758, de uma aparição que ali teria tido lugar no ano anterior. 
Perdido durante século e meio, o manuscrito foi encontrado na Torre do Tombo.

É certo que as pastorinhas da Folhada eram todas meninas, e o autor do relato até acrescenta que a aparição as chamou "cada qual pelo seu nome, que eram duas Marias e uma Teresa". Mas esta diferença também pode ser vista como mais uma coincidência, ainda que atenuada pela frequência do nome próprio Maria. 
Lembremos de que Lúcia, dois anos antes das aparições de 1917 na Cova da Iria, tivera três visões de uma "nuvem mais branca que a neve, algo transparente, com forma humana". É ela que o conta nas suas memórias, escritas a partir de 1937, e adianta que estas presumíveis primeiras aparições foram também presenciadas por outras três pastorinhas, cujos nomes indica: Maria Rosa Matias, Teresa Matias e Maria Justino. Ou seja, duas Marias e uma Teresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário