domingo, 23 de setembro de 2018

AS APARIÇÕES EM VILAR CHÃO PORTUGAL

APARIÇÕES EM VILAR CHÃO, PORTUGAL À VIDENTE AMÉLIA DA NATIVIDADE


Em  Vilar Chão, Alfândega da Fé, em 1946, Amélia da Natividade Rodrigues Fontes dizia que recebia visitas da Virgem Maria.
Confirmava ver e falar com Nossa Senhora. E que, segundo confirmavam o padre da localidade, Humberto Flores, e o seu irmão, médico, tinha sido curada pela Virgem de uma doença que lhe paralisavam a perna e o braço e que chegou a impedi-la de comer devido a uma ferida na boca. Durante QUATRO anos, Amélia da Natividade Rodrigues Fontes foi alvo de culto fervoroso. (o que leva a crer que as aparições duraram 4 anos)
A “miraculosa” tinha 22 anos e estava entrevada desde os 16, depois de uma muito provável estafilococia (o povo pensava em lepra). Como os médicos “não atinavam com a doença”, o padre da freguesia sugeriu-lhe que implorasse um milagre e logo ela “recebeu a visita da Virgem, que a curou!
Amélia contava, segundo os jornais da época, que quando tinha 16 anos terá recebido uma «visita» da mãe de Jesus, que lhe disse que ia ficar doente. Seis anos depois, por sugestão do padre, pediu a cura à Virgem, o que se concretizou em julho de 1946. «O padre sugeriu que para confirmação das suas afirmações pedisse a Nossa Senhora que lhe colocasse qualquer sinal indicativo das suas aparições», lê-se da edição de 14 de dezembro de 1946 de O Século Ilustrado. E a jovem apareceu então com uma cruz na testa. Era este o SINAL CONFIRMATÓRIO das Aparições.
Anunciada a “boa nova” acabou o sossego da aldeia, com peregrinos e gente à procura do grande espólio largado pela fé dos crentes, enquanto a Amélinha, uma vez por outra, ia de visita ao Céu, ao Inferno e ao Purgatório. Numa dessas digressões, “viu” Nosso Senhor na cruz, cuja sombra se lhe projectou na testa e lhe causou o sinal que a estigmatizava.
Depois de muitos milagres e curas terem acontecido em 11 de Outubro de 1946, houve o milagre do sol em Vilar Chão,  visto por umas 40.000 pessoas. Uns “viram” Nossa Senhora com o Menino ao colo, outros, S. José, a Virgem e o Menino na fuga para o Egipto, e até houve quem "descobrisse” um soldado romano a pôr uma escada junto à cruz.
O milagre do Sol,  tinha sido anunciado por Nossa Senhora à vidente.
Ajoelhados, a cantar, a rezar e a gritar «milagre, milagre», os crentes olharam para o céu, onde, descreveu o repórter do Comércio do Porto, se via o Sol a «rodar e rodopiar» com «uma auréola avermelhada».
Em 1951, Amélia foi internada nos Hospitais da Universidade de Coimbra por intervenção do médico, irmão do pároco da aldeia de Vilar Chão.
Depois da observação clínica, e da veracidade dos sinais que tinha no corpo foi mandada para Bragança e nunca mais regressou a casa.
Ainda está viva, tem quase 96 anos e vive numa casa de acolhimento.
«Está velhinha e já quase não fala», diz Ermelinda, 86 anos, uma das melhores amigas, recusando-se a desvendar se Amélia lhe confessou a verdade sobre as aparições. «Não posso contar nada. Prometi que não dizia. Mas ela não queria nada do que aconteceu e não gostava de publicidade. E dizia muitas vezes que “com Deus não se brinca”.» ( textos tirados de vários locais da internet)
SECRETARIADO RAINHA E MENSAGEIRA DA PAZ À DESCOBERTA DA VIDENTE E DAS APARIÇÕES DE VILAR CHÃO 
Hoje 22 de Setembro de 2018 o grupo Secretariado Rainha e Mensageira Da Paz- Portugal reuniu-se para desagravar, retirar do escondimento, mais uma maravilhosa manifestação do Céu à Vidente Amélia Natividade Rodrigues Fontes em Portugal.
Depois de 3h de viagem chegamos a Vilar Chão, aldeia rural, simples, semelhante à de Fátima no tempo dos pastorinhos.
Imediatamente após a chegada informaram- nos da existência de uma sobrinha da Vidente que vivia por ali perto. Um Senhor nos foi indicar o local.
No entanto ela pouco sabia da situação da tia apenas soube informar que ainda era viva e que nós eramos das primeiras pessoas a mostrar interesse nas Aparições e na tia.

.. Indicados pela sobrinha, fomos á procura da casa de um cunhado da Vidente o qual sabia mais promenores.
Cruzamo-nos então com uma Senhora e sua filha que nos relatam mais alguns acontecimentos.
Amorosamente esta Senhora nos leva á casa do cunhado da Vidente, que quase simultaneamente á nossa chegada, surge conduzindo um trator nos seus quase 90 anos.
Este nos convida para entrar em sua casa. Mostra- nos  fotos raras para nos mostrar a pessoa a alma priveligiada e preciosa da Vidente Amélinha.
Através deste seu familiar conseguimos saber onde vivia atualmente Amélinha.
Logo nos pusemos a caminho indo ao encontro DESTA ALMA PRIVILEGIADA.
Antes de partir- mos fomos ao terreno onde se tinha situado a casa da Vidente que foi destruída. No terreno cercado de  muros de pedra, resta só uma amendoeira do tempo da Vidente.
Aqui neste terreno Nossa Senhora tinha pedido a construção de uma Capela. Este pedido não foi concretizado devido ao padre local ao médico (Humberto Flores) e o fotógrafo verdadeiros obstáculos na realização da obra da salvação das almas da Mãe De Deus e que se apossaram do dinheiro, deixado pelos peregrinos. (relato dos mais idosos da aldeia)
Nessa ocasião, muito dinheiro foi angariado.... aproveitando- se então o padre que endurecendo mais o coração, desacreditando da Aparição, não dá credito à vidente e fica tutor do dinheiro santo da obra de Deus.
Preferindo então negar a veracidade da Aparição confirmada pelo milagre do sol, dizendo que se tratou apenas de um eclipse, acusa a Vidente e os seus pais de forjar as cruzes na testa e na mão esquerda com tintura de iodo e carvão e que os pais queriam com isso ganhar dinheiro que na verdade foi o contrário. ( relatos dos mais idosos da aldeia que recordavam ainda os factos)
É DE SALIENTAR QUE...
 se fosse assim forjadas as cruzes  na testa e na mão, com tintura de íodo isso logo saíria com lavagens....E NÃO SERIA NECESSÁRIO SER LEVADA PARA OS HOSPITAIS DE COIMBRA QUE RELATA A CONFIRMAÇÃO AUTENTICA DOS MESMOS  SINAIS.
Se umas QUARENTA MIL pessoas viram e confirmaram o SINAL, MILAGRE DO SOL, ATÉ VENDO VÁRIOS QUADROS NO SOL COMO, JESUS A CAMINHO DO EGIPTO ENTRE OUTROS (várias fontes da internet) PORQUE DAR CREDITO APENAS A TRÊS PESSOAS QUE FIZERAM DE TUDO PARA DESACREDITAR AS APARIÇÕES, O PADRE, O IRMÃO DO PADRE E O FOTÓGRAFO?
NO SOL SÓ DEUS PODE MEXER! NENHUM MÉDICO, CIÊNTÍSTA OU PADRE PODE IR MEXER NELE.
SE NOSSA SENHORA CONCEDEU ESSE MILAGRE CONFIRMATÓRIO DAS APARIÇÕES É PARA SER ACREDITADO, NÃO DESMENTIDO NEM DESVIRTUADO DIZENDO QUE ERA APENAS UM ECLIPSE, POIS UM ECLIPSE NÃO É ANUNCIADO POR NOSSA SENHORA NEM JUNTA, NUM MOMENTO, QUARENTA MIL PESSOAS, NUM SÓ LOCAL PARA OBSERVA- LO.
JUSTIÇA SEJA FEITA A NOSSA SENHORA, À VIDENTE AMÉLINHA, E ÀS APARIÇÕES!
Junto da vidente Amélinha podemos constatar que apesar dos seus quase 96 anos, a encontramos lúcida, que tudo entende mas porém não falava, em consequência de um Avc sofrido à dois anos.
Grande foi nossa pena, pois quase nada conseguimos saber dela sobre as Aparições e sobre as Mensagens recebidas de Nossa Senhora.
APENAS CONSEGUIMOS DELA A CONFIRMAÇÃO DAS MESMAS POR GESTOS. AO SER QUESTIONADA SOBRE ISSO, LOGO REAGIU COM ALEGRIA E SINAIS DE QUE TUDO FOI REAL, POR BEIJOS DADOS NAS CRUZES NA SUA PROPRIA FOTO, PELA GRANDE ALEGRIA AO RECEBER A IMAGEM PEREGRINA DA RAINHA E MENSAGEIRA DA PAZ.
POR LÁGRIMAS E SINAIS DE TRISTEZA QUE MANIFESTOU AO QUESTIONA- LA SOBRE A NEGAÇÃO DO PADRE SOBRE AS APARIÇÕES.
Junto dela percebemos também algumas das virtudes dela, de modéstia, de muita simplicidade, da pureza que nunca quis casar dedicando a sua vida só a Deus. Se alguém aparece imodestamente vestida diante dela, logo ela faz reparo nisso.
JUSTIÇA SEJA FEITA A NOSSA SENHORA, À VIDENTE AMÉLINHA, E ÀS APARIÇÕES DE VILAR CHÃO!











Nenhum comentário:

Postar um comentário